Licitação do novo aquaviário será publicada em dezembro, diz Bragato.

O edital de licitação para contratar a empresa que vai operar o sistema de transporte aquaviário entre Vitória e Vila Velha será concluído e publicado até o final deste ano. Em entrevista à Rádio CBN Vitória, o secretário estadual de Transportes e Obras Públicas, Neivaldo Bragato, disse que o edital será fechado em novembro e lançado em dezembro.

“Estamos pensando em contratar um serviço, não pensamos em concessão ou permissão, que são contratos mais longos. Preferimos contratar um serviço dando o modelo das lanchas, do píer e dando o modelo do formato de operação na fase inicial, estimando um custo de operação e a remuneração dos investimentos iniciais”, disse o secretário.

Segundo Bragato, a escolha da empresa será determinada pelo menor valor para executar o serviço e pela qualidade e experiência com esse tipo de operação. “Vence o menor preço, combinado com qualidade do material que vai ser ofertado e da proposta de operação. Eu posso priorizar a empresa que já tiver experiência no mercado com esse tipo de transporte”, falou.

Construção de novos píers

A ideia é contratar uma empresa somente para operar o sistema de transporte, que será gerenciado pela Companhia de Transportes Urbanos da Grande Vitória (Ceturb-GV). Segundo o secretário, depois de publicado o edital e escolhida a empresa, serão construídos os novos píers para as lanchas que serão usadas no transporte. “A previsão é de que os píers sejam construídos em seis meses. Não dá para aproveitar os que já tem, é preciso fazer novos e mais modernos”.

Prainha – Enseada

A primeira linha a entrar em operação seria a Parque da Prainha, em Vila Velha, a Praça do Papa. Será construído um píer entre a Cruz do Papa e a Capitania dos Portos. O Governo Estadual estuda trabalhar com três lanchas rápidas, semelhantes a catamarãs, equipadas com ar condicionado. Quatro coletivos dariam apoio operacional, levando passageiros dos terminais para os píers.

O percurso de 1,1 quilômetro, entre a Prainha e a Praça do Papa, seria feito em 28 minutos, segundo estudos do governo estadual. “Vamos usar duas linhas normais e uma reserva. Essa reserva atuaria em horários de maior movimento, como o início da manhã e o fim da tarde”, falou.

A expectativa é de que no primeiro ano de operação, o sistema aquaviário atenda a quatro mil pessoas por dia. “A idéia é que as pessoas que moram próximo ao píer da Prainha sigam a pé para o local. Já quem mora mais distante, teria a opção de deixar o carro na área da Prainha. Já em Vitória, na Praça do Papa, há umas 400 vagas de estacionamento”.

Custo

Os cálculos iniciais de operação das três lanchas e dos quatro coletivos na linha Prainha – Praça do Papa apontam para um custo mensal de R$ 420 mil. O valor da passagem ficaria entre os R$ 2,00 e R$ 3,00. “Seria R$ 2,00 para ir e R$ 2,00 para voltar, por exemplo”.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

    Pesquise as licitações no seu segmento agora

    Preencha seus dados para concluir a pesquisa

    Confira quantas oportunidades de venda existem no momento.
    Digite nome, e-mail e telefone para ver os resultados.





    Oportunidades de negócio esperando por você

    Aproveite o nosso período de teste gratuito e tenha sucesso no mercado de licitações.

    Licitações e dispensas