Licitação de obra sofre contestação

Três empresas que foram eliminadas da licitação para obras complementares da nova ponte sobre o Canal Laranjeiras, em Laguna, entraram com recurso para tentar permanecer na concorrência. Esses trabalhos fazem parte do lote 1 e, por isso, não interferem no projeto principal da ponte, o lote 2, que será executado pelo consórcio Camargo Corrêa/M.Martins/Construbase ao custo de R$ 597,2 milhões. As obras paralelas são a pavimentação e complementos dos cinco quilômetros de pistas nas duas extremidades da nova ponte.

Treze empresas foram declaradas habilitadas para concorrer à licitação, enquanto a Bolognesi Engenharia, Consórcio Gaissler/Tengel e a Blokos Engenharia contestam o descarte para participar da concorrência. Os recursos serão apreciados pela Procuradoria Especializada do Departamento Nacional de Infra-estrutura de Transportes (Dnit). A obra é prioridade, por isso, a expectativa é de que os recursos sejam julgados em até 30 dias para que o processo de licitação seja finalizado e a empresa ou consórcio vencedor possa iniciar o trabalho.

Sobre a construção da ponte, nos próximos dias o Dnit deve oficializar a contratação do consórcio vencedor. Restaria a assinatura da ordem de serviço para que o consórcio possa dar início aos trabalhos antes de junho. A ponte estaiada (ligando cabos às duas torres) terá 2,8 quilômetros e deve ser concluída em três anos.

MARCELO BECKER | LAGUNA

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

    Pesquise as licitações no seu segmento agora

    Preencha seus dados para concluir a pesquisa

    Confira quantas oportunidades de venda existem no momento.
    Digite nome, e-mail e telefone para ver os resultados.





    Oportunidades de negócio esperando por você

    Aproveite o nosso período de teste gratuito e tenha sucesso no mercado de licitações.

    Licitações e dispensas