Jobim descarta caça russo e nega reabertura de licitação para compra de aviões pela FAB

Cecília Ritto, do Rio de Janeiro
O Ministro da Defesa, Nelson Jobim, assegurou nesta segunda-feira que só há três países dos quais serão comprados os novos caças para a Força Aérea Brasileira (FAB). Na disputa estão o F-18 Super Hornet, dos EUA, o Rafale, da França, e o Grippen, da Suécia. Jobim descartou que o caça russo faça parte das opções brasileiras e afirmou que a licitação para a compra das aeronaves não foi reaberta.

“Tivemos uma balburdia. É claro que essa balburdia está sendo criada por empresas que não são concorrentes, mas tentam entrar no processo”, argumentou Jobim, em visita ao Complexo do Alemão. Após definir as três possibilidades de caça a ser comprado, o ministro informou que começa uma “negociação complexa” para se chegar ao vencedor. Esse processo dura quase um ano.

“São coisas absolutamente normais e é algo que demanda tempo. Vamos seguir esse tempo”, disse o ministro para acrescentar: “Agora não é momento de decidir. O Brasil vive uma situação de emergência, com chuvas e desastres. Não é a hora de tomarmos essa decisão”.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

    Pesquise as licitações no seu segmento agora

    Preencha seus dados para concluir a pesquisa

    Confira quantas oportunidades de venda existem no momento.
    Digite nome, e-mail e telefone para ver os resultados.





    Oportunidades de negócio esperando por você

    Aproveite o nosso período de teste gratuito e tenha sucesso no mercado de licitações.

    Licitações e dispensas