Investimentos voltam a crescer na infra-estrutura

Cristiane Perini Lucchesi e Daniel Rittner

Os investimentos em infra-estrutura começaram a deslanchar. No primeiro bimestre do ano, o volume de capital externo aplicado no setor atingiu US$ 1,09 bilhão, mais que o triplo dos US$ 310 milhões de 2006. Boa parte do impulso aos investimentos deve-se às Parcerias Público Privadas (PPPs) estaduais, que saíram do papel. Em 2006, o total investido em energia, saneamento, transporte, logística, petróleo e gás atingiu R$ 10,2 bilhões no país – a conta inclui PPPs, as concessões públicas e operações de “project finance” -, 34% mais que em 2005, segundo os dados da Associação Nacional dos Bancos de Investimentos (Anbid).

Os principais alvos do investimento externo direto foram energia, telecomunicações e transportes, aponta levantamento da Associação Brasileira de Infra-estrutura e Indústrias de Base (Abdib). Os ingressos no primeiro bimestre sinalizam a volta dos investimentos aos níveis do início da década. Em 2001, o fluxo foi de US$ 7,2 bilhões, mas caiu nos últimos anos para a faixa de US$ 4 bilhões a US$ 5 bilhões.

Os principais bancos que atuam em “project finance” acreditam que 2007 será um ano ainda melhor. O setor de petróleo já tem US$ 2,5 bilhões em investimentos nesta modalidade para construção de sondas de perfuração de petróleo. Os setores de geração e transmissão de energia elétrica, que responderam por 88% do total de “project finance” em 2006 deverão manter sua força. As pequenas centrais hidrelétricas (PCHs), as centrais geradoras de energia eólica e grandes hidrelétricas vão continuar a surgir por todo o país. “O governo federal quer que o país cresça e o crescimento depende, sobretudo, de energia elétrica”, lembra Demósthenes Madureira, vice-presidente-executivo do Unibanco.

“Tivemos no ano passado uma grande efervescência no mercado de “project finance” e, neste ano, o movimento será ainda maior”, acredita Guilherme Alice, superintendente-executivo do ABN AMRO, banco que liderou o ranking de assessoria, estruturação financeira e empréstimos no ano passado. “Nosso foco são projetos sustentáveis, a maioria de energia renovável”, diz.

Os investimentos em concessões e PPPs aumentaram para R$ 7 bilhões em 2006, um crescimento de 133% na comparação com o ano anterior, segundo a Anbid.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

    Pesquise as licitações no seu segmento agora

    Preencha seus dados para concluir a pesquisa

    Confira quantas oportunidades de venda existem no momento.
    Digite nome, e-mail e telefone para ver os resultados.





    Oportunidades de negócio esperando por você

    Aproveite o nosso período de teste gratuito e tenha sucesso no mercado de licitações.

    Licitações e dispensas