Infraero quer começar obras em Cumbica em fevereiro

André Borges

O início das obras do terceiro terminal de passageiros do aeroporto de Cumbica, em São Paulo, projeto que foi constantemente adiado nos últimos anos, vai finalmente sair do papel. Em até duas semanas, garante a Infraero, será assinado um convênio com o Exército para começar as obras em Guarulhos.
Nos próximos dias, a diretoria da estatal acerta com o Exército o valor do contrato, estimado em cerca de R$ 350 milhões. “Assinamos a ordem de serviço até o fim deste mês e nossa meta é que a primeira etapa das obras comece já em fevereiro”, disse Jaime Parreira, diretor de engenharia e meio ambiente da Infraero, em entrevista ao Valor.
A primeira etapa refere-se aos serviços de terraplenagem para a construção do terminal, obras que vão movimentar 3,7 milhões de metros cúbicos de terra, sendo 1,7 milhão na escavação para o pátio de aeronaves e terminal e mais 2 milhões para o aterro da área.
O Exército fará apenas parte do serviço, segundo Parreira. Até meados de abril, a Infraero quer colocar na rua os editais para a contratação das empresas que concluirão a etapa de terraplenagem do terminal, licitações que serão divididas em outros dois lotes. O orçamento total estimado para essas obras é de aproximadamente R$ 800 milhões.
Contratado o serviço de terraplenagem, a Infraero quer licitar até julho toda a parte de infraestrutura do terminal, que envolve desde construção civil até aquisição de equipamentos. As licitações serão divididas em mais sete lotes. A meta da Infraero é que, até novembro de 2013, o terminal 3 de Cumbica esteja operando com 45% de sua capacidade total, estrutura que, segundo a estatal, será suficiente para atender a demanda naquele ano.
O fato de serem iniciadas as obras do terceiro terminal de Cumbica representa, por si só, um avanço. O projeto, que faz parte do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) já tinha prazos fixados em 2008. À época, a meta do governo era entregar a estrutura neste ano.
Para tentar resolver problemas atuais de limitação em sua infraestrutura, a Infraero está montando terminais provisórios em Cumbica. Serão erguidos três terminais no aeroporto internacional, com custo de R$ 58,4 milhões. Até março, será entregue o primeiro módulo, com capacidade para receber até 1 milhão de pessoas por ano. A conclusão do segundo terminal provisório, com capacidade para 3 milhões de passageiros por ano, é esperada para janeiro de 2012. Um terceiro módulo deve ser entregue em janeiro de 2013, com porte para receber 2,5 milhões de pessoas por ano.
O início das obras do terceiro terminal de Cumbica, afirma Parreira, abre uma leva de licitações preparadas para serem feitas neste ano. “O ano passado foi um período intenso de conclusão de projetos básicos e executivos. Neste ano, vamos colocar uma leva de editais na rua”, diz.
O cronograma dessas obras, segundo Parreira, não depende das decisões do governo sobre o futuro da Infraero. Trata-se de um conjunto de obras que serão executadas, seja qual for a definição política sobre a criação de uma nova secretaria para a aviação civil, a concessão de aeroportos ou mesmo a abertura de capital da Infraero. Ao todo, está prevista a realização de licitação para 33 lotes de obras neste ano para tocar obras em 11 aeroportos do país.
Os aeroportos do país registraram 160 milhões de embarques e desembarques no ano passado, segundo estimativas do setor. Em 2009, o volume foi de 128 milhões de passageiros. Só o aeroporto de Cumbica movimentou 24,3 milhões de passageiros até novembro do ano passado. O volume, que exclui o mês de dezembro, historicamente o de maior movimento, já foi maior que o total de 2009, quando 21,7 milhões de pessoas passaram pelo aeroporto.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

    Pesquise as licitações no seu segmento agora

    Preencha seus dados para concluir a pesquisa

    Confira quantas oportunidades de venda existem no momento.
    Digite nome, e-mail e telefone para ver os resultados.





    Oportunidades de negócio esperando por você

    Aproveite o nosso período de teste gratuito e tenha sucesso no mercado de licitações.

    Licitações e dispensas