Infraero adia decisão sobre ampliação de pista do Salgado Filho

Em julho, o diretor de Desenvolvimento Operacional disse que uma posição seria tomada até o fim de 2014

Pista precisa ser ampliada em mil metros Foto: Ronaldo Bernardi / Agencia RBS
Pista precisa ser ampliada em mil metros Foto: Ronaldo Bernardi / Agencia RBS

A decisão sobre a ampliação de pista do Aeroporto Salgado Filho foi novamente adiada. Em julho, o diretor de Desenvolvimento Operacional da Infraero, Geraldo Moreira Neves informou, em entrevista ao programa Gaúcha Atualidade, que uma posição seria tomada até o fim de 2014. As informações são do blog Estamos em Obras
Agora, a Infraero informa que não há previsão de quando o estudo será concluído. O projeto indicou que o gasto para ampliação de pista será muito maior que o previsto.
O solo do complexo do Salgado Filho é o grande problema, de acordo com estudo feito pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul, a pedido do Exército. A região tem argila mole e inconsistente, que precisa receber um tratamento especial para suportar o peso de uma aeronave de grande porte, o que triplicaria o valor da obra, que chegou a ser orçada em R$ 227 milhões.
Atualmente, a área de pouso e decolagens tem 2.280 metros. Precisaria ter mais mil metros. Está sendo avaliado se o investimento irá ocorrer na ampliação de pista, em um novo terminal, em ambos ou em nenhum.
Desapropriações já foram realizadas na região. Casas estão sendo demolidas. Mais de R$ 100 milhões foram investidos. Mesmo assim, o diretor havia dito que o investimento feito até aqui não traz garantias de que a ampliação será realizada. Mais de R$ 100 milhões foram gastos até agora, com a realização de obras auxiliares e desapropriações de terras.
O novo terminal foi inaugurado no segundo semestre de 2001. Já naquela data se discutia a necessidade de que o Rio Grande do Sul tivesse um local mais adequado para receber aeronaves de grande porte, o que traria benefícios econômicos proveniente das exportações de produtos gaúchos.
A publicação do edital de licitação chegou a ser adiada por duas vezes depois de ficar dois anos em avaliação no Exército. Hoje, não há perspectiva de realização da concorrência.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

    Pesquise as licitações no seu segmento agora

    Preencha seus dados para concluir a pesquisa

    Confira quantas oportunidades de venda existem no momento.
    Digite nome, e-mail e telefone para ver os resultados.





    Oportunidades de negócio esperando por você

    Aproveite o nosso período de teste gratuito e tenha sucesso no mercado de licitações.

    Licitações e dispensas