“Imbatível”, São Paulo aposta em poder financeiro para abrir a Copa de 2014

Cidade é favorita para ser escolhida como sede do primeiro jogo do Mundial no Brasil. Estádio já tem baliza, mas só ficará pronto em dezembro de 2013

As balizas já estão lá. A marcação do círculo central também. Mas o estádio do Corinthians, em Itaquera, só deverá ficar pronto em dezembro de 2013 com um valor total de gastos superior a R$ 1 bilhão, como revelou o presidente do clube, Andrés Sanches, à revista “Época”. Os problemas não tiram a confiança de São Paulo: a cidade é a favorita para receber a abertura da Copa do Mundo de 2014 e confia no seu poder de município mais rico e populoso do país para ser escolhida pela Fifa e pelo Comitê Organizador (COL) na reunião desta segunda.
O anúncio das sedes do Mundial só será feito na quinta, em Zurique. Brasília, Belo Horizonte e Salvador são os principais concorrentes de São Paulo na disputa pelo primeiro jogo da Copa. Para Emanuel Fernandes, coordenador do Comitê Paulista para o Mundial, a infra-estrutura já existente na cidade terá peso na hora da decisão:
– Em aspectos técnicos São Paulo é imbatível. O único gargalo que tínhamos era o estádio, mas já está tudo resolvido – disse Emanuel Fernandes, antes do sorteio preliminar das eliminatórias de 2014, em agosto, no Rio.

A maior polêmica envolvendo a candidatura paulista para 2014 era o estádio. A princípio, o Morumbi seria modernizado para receber os jogos da Copa. Porém, a Fifa não gostou do projeto do São Paulo, que acabou perdendo a “queda de braço” com o rival Corinthians: apoiado pelo ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, o Timão teve aprovada a construção do campo em Itaquera, antigo sonho da torcida e do clube. A obra estava orçada em R$ 820 milhões, mas Sanches disse que o valor será mais alto.

– Quem fez o estádio fui eu e o Lula. Garanto que vai custar mais de R$ 1 bilhão. Ponto. A parte financeira ninguém mexeu. Só eu, o Lula e o Emílio Odebrecht – afirmou o presidente corintiano, em entrevista recente à “Época”, referindo-se também ao presidente do Conselho de Administração da construtora Odebrecht, responsável pelas obras.
Homem forte da organização da Copa ao lado de Ricardo Teixeira, presidente da CBF e do COL, o secretário-geral da Fifa, Jerôme Valcke, disse que espera o término das obras do estádio em Itaquera apenas para fevereiro de 2014 e que isso não seria um problema. Independentemente do prazo, o certo é que São Paulo está fora da Copa das Confederações.
Com população de cerca de 11 milhões de pessoas (chega a 19 milhões considerando toda a região metropolitana, com mais 38 municípios), a cidade é a mais populosa do Brasil e de todo hemisfério sul no mundo. Atualmente, São Paulo tem uma rede hoteleira com 42 mil apartamentos, com previsão de expansão para 50 mil até o Mundial de 2014. A ideia é aproveitar o evento para desenvolver roteiros turísticos e ações integradas de promoção. A média anual é de 11 milhões de turistas.
Capital financeira do Brasil, São Paulo tem o maior Produto Interno do Bruto (PIB) do Brasil e é a décima cidade mais rica do planeta: segundo dados do IBGE, em 2008 o PIB foi de R$ 357.116.681,00. É sede de 38% das 100 maiores empresas privadas nacionais, da Bovespa (maior bolsa de valores da América do Sul), do Hospital das Clínicas (maior complexo hospitalar da América Latina) e de quase 13 mil restaurantes, além de 160 teatros, 110 museus e 79 shoppings. Somente o Grande Prêmio Brasil de Fórmula 1, por exemplo, movimentou R$ 230 milhões com turismo em 2009.

A previsão de investimento em São Paulo é a maior dentre as 12 sedes: aproximadamente R$ 34 bilhões. Dentre os pontos mais importantes estão os R$ 820 milhões no estádio (que podem passar de R$ 1 bilhão, segundo Sanches), os quase R$ 2 bilhões nos aeroportos, R$ 120 milhões nos portos, mais de R$ 1 bilhão em inteligência policial e R$ 480 milhões em Itaquera.
O Aeroporto Internacional de Guarulhos terá a construção de um terceiro terminal de passageiros, ampliação do sistema de pistas e pátios de aeronaves e a construção de uma pista rápida para táxis. Em Viracopos, na região de Campinas, já está em andamento a construção de um novo terminal de passageiros e está em licitação a adequação do atual terminal.
Como legado para os paulistanos, os governantes municipais e estaduais esperam deixar uma melhor estrutura esportiva, incremento de base tributária, maior fluxo turístico, incremento no setor de serviços, aumento na oferta de empregos e capacitação e qualificação de pessoal.
O desenvolvimento de Itaquera, na Zona Leste, também é exaltado. A previsão é que até 2014 sejam entregues na região um Fórum Judiciário, rodoviária, Fatec, Etec e Senai, incubadora e laboratórios para o Parque Tecnológico da zona leste, centro de convenções e eventos, mais policiamento, Parque Linear Rio de Verde e Centro Cultural.
Com relação à mobilidade urbana, a expectativa da capital paulista é que a linha de trens e metrô seja ampliada significativamente, como já está previsto há anos. Há também projetos para inúmeras vias de acesso interligando a Jacu-Pêssego com a Nova Radial, além do monotrilho ligando o Aeroporto de Congonhas à estação Jabaquara do metrô e aos hotéis da região da Berrini. Na comemoração dos 1.000 dias para a Copa, Ronaldo Fenômeno andou de trem entre a Estação da Luz e Itaquera e elogiou a qualidade do serviço, feito apenas em 19 minutos.
– A Copa vai deixar um legado social muito grande aqui. Levamos exatos 19 minutos da Estação da Luz até o estádio. São Paulo é mais do que uma grande realidade para a Copa – afirmou o ex-camisa 9 do Corinthians.
A baliza e o círculo central já estão lá. Agora, é esperar para ver se a Seleção Brasileira vai abrir a Copa de 2014 no novo gramado de Itaquera ou se São Paulo perderá a batalha.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

    Pesquise as licitações no seu segmento agora

    Preencha seus dados para concluir a pesquisa

    Confira quantas oportunidades de venda existem no momento.
    Digite nome, e-mail e telefone para ver os resultados.





    Oportunidades de negócio esperando por você

    Aproveite o nosso período de teste gratuito e tenha sucesso no mercado de licitações.

    Licitações e dispensas