Idema projeta ciclovia e passarelas

Passarelas suspensas sob a Mata Atlântica, catracas eletrônicas para maior controle de fluxo de público, restaurante, calçadão para pedestres e ciclovia. Estes equipamentos fazem parte de pelo menos 15 projetos que têm como objetivo aprimorar o funcionamento e ampliar os serviços de esporte e lazer oferecidos no Parque das Dunas, em Natal – o segundo maior parque urbano do Brasil. Alguns deles já foram contratados pelo Instituto de Desenvolvimento Sustentável e Meio Ambiente (Idema/RN), responsável pela gestão da reserva ambiental, enquanto os mais complexos estão em fase de análise e/ou em processo de licenciamento ambiental. Entre eles, o novo calçadão da Av. Engenheiro Roberto Freire, cujo início das obras pode ocorrer ainda este ano.

Idema projeta ciclovia e passarelas
Magnus Nascimento
O calçadão da Av. Eng. Roberto Freire será reestruturado, em 2,5 quilômetros, com a inclusão de ciclovia e faixa para caminhada

“O calçadão da Roberto Freire será reestruturado com a inclusão de ciclovia e faixa para caminhada. Além disso, o trecho receberá arborização para melhoria do conforto nitro-climático e redução da sensação de calor”, esclareceu o diretor-presidente do Idema, Rondinelli Oliveira. O projeto, que já foi aprovado pela Promotoria de Justiça de Defesa do Meio Ambiente, segundo o Idema, não implicará em perdas ambientais à reserva de Mata Atlântica. Isto porque, conforme esclarecido por Rondinelli Oliveira, há uma sobra de espaço entre a atual estrutura do calçadão da Av. Eng. Roberto Freire e a cerca que circunda o Parque das Dunas e a área militar que se estende pela via.  “A pauta foi aprovada à unanimidade por que não haverá dano ambiental com supressão de mata”, frisou ele.
O projeto que contempla as modificações no calçadão, que tem aproximadamente 2,5 quilômetros de extensão, é de responsabilidade da Secretaria de Estado da Infraestrutura (SIN). Apesar de não divulgar custos relativos ao empreendimento, a pasta adiantou que a empresa executora da obra será escolhida via Regime Diferenciado de Contratação (RDC). Nesta modalidade de contratação, o custo da intervenção costuma não ser revelado antes da abertura dos envelopes para que as empresas interessadas não formem cartel. O diretor do Idema adiantou que a pretensão é lançar o edital de licitação até o próximo mês de agosto, com início das obras previstas para o fim do ano.
“Ciclistas e a população em geral passarão a ter uma interação maior com o Parque das Dunas, mas com um projeto que tenha necessidade de desmatamento nulo. No projeto anterior constava um avanço de 40 metros mata adentro na Av. Eng. Roberto Freire. Neste novo projeto, o avanço é zero”, enalteceu.
Além da modificação no calçadão, que contempla substituição do piso atual por um mais adequado à prática da caminhada e ciclismo, os projetos sob análise do Idema discorrem, ainda, sobre a possível construção de passarelas suspensas na área do Parque das Dunas nas proximidades do Bosque dos Namorados que possibilitariam a visão da extensão da mata e do Oceano Atlântico, a partir da Via Costeira. “As passarelas suspensas são opções que estão sendo estudadas dentro do Termo de Referência, cujo processo de licitação para escolha da empresa responsável está aberto”, comentou Rondinelli Oliveira. O Termo de Referência é o documento balizador das mudanças que deverão ser feitas no Plano de Manejo do Parque das Dunas para inclusão das mudanças nos trechos da reserva  dispostos nos projetos. O Plano de Manejo do Parque das Dunas é um dos primeiros elaborados no Rio Grande do Norte e está sob reavaliação.
Ideias e avaliações
As principais ideias para a implantação dos projetos foram apresentadas em 2015 pelo Idema ao Governo do Estado. Na ocasião, o governador Robinson Faria determinou a realização dos estudos necessários pelo Idema e pela gestão do Parque das Dunas para a tomada de providências. “Estudos complementares estão sendo feitos para, dentro de uma concepção sustentável e com desmatamento zero, todos os projetos serem viabilizados. As demandas são viáveis porque estão em consonância com o Plano de Manejo. Após a finalização dos estudos de revisão desse plano teremos as contratações das empresas”, afirmou Rondinelle Oliveira, ressaltando que os técnicos do Idema são responsáveis pelos estudos, mas quando há necessidade de mais informações eles recorrem aos docentes de Universidades, através de suas Fundações.
Histórico
Criado em 1977 como a primeira Unidade de Conservação do Rio Grande do Norte, o Parque Estadual Dunas do Natal ”Jornalista Luiz Maria Alves” está localizado em Natal e possui uma área de 1.172 hectares. Reconhecido pela UNESCO (Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura) como parte integrante da Reserva da Biosfera da Mata Atlântica Brasileira, o Parque das Dunas é considerado o maior parque urbano sobre dunas do Brasil, exercendo fundamental importância para a qualidade de vida da população natalense, contribuindo tanto na recarga do lençol freático da cidade, quanto na purificação do ar. Seu ecossistema de dunas é rico e diversificado, abrigando uma fauna e flora de grande valor ecológico, que inclui diversas espécies em processo de extinção.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

    Pesquise as licitações no seu segmento agora

    Preencha seus dados para concluir a pesquisa

    Confira quantas oportunidades de venda existem no momento.
    Digite nome, e-mail e telefone para ver os resultados.





    Oportunidades de negócio esperando por você

    Aproveite o nosso período de teste gratuito e tenha sucesso no mercado de licitações.

    Licitações e dispensas