Grupo Bertin adia depósito referente à outorga do Rodoanel

SÃO PAULO – O grupo Bertin conseguiu adiar até 4 de março a data para o depósito de R$ 370 milhões na conta do governo no Estado de São Paulo, referentes à outorga pela concessão dos trechos sul e leste do Rodoanel.

O prazo venceria na próxima segunda-feira (7), mas a empresa pediu mais tempo para levantar o dinheiro e foi atendida. Fontes do mercado dizem que o pedido original foi de mais 60 dias de prazo, mas a empresa conseguiu apenas 30.

A Bertin, representada no negócio pela sua construtora, a Contern, e sua concessionária, a Cibe, foi declarada vencedora da licitação para o Rodoanel Sul e Leste em 4 de novembro, oferecendo um deságio de 63,3% sobre a tarifa máxima do edital – valor considerado surpreendente pelo mercado, na época.

O grupo composto pelas maiores empresas do ramo – Odebrecht, EcoRodovias, Invepar e Queiroz Galvão – apresentou proposta com deságio de 5,11%. O outro concorrente, composto por Serveng e Encalso, deu deságio de 12%.

A licitação implica investimentos de R$ 5 bilhões, R$ 4 bilhões apenas na construção do trecho Leste – o trecho Sul já está operando. Com a obra completa, o grupo assumiria a operação de 105 km de estradas por 35 anos.

(Fernando Teixeira | Valor)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

    Pesquise as licitações no seu segmento agora

    Preencha seus dados para concluir a pesquisa

    Confira quantas oportunidades de venda existem no momento.
    Digite nome, e-mail e telefone para ver os resultados.





    Oportunidades de negócio esperando por você

    Aproveite o nosso período de teste gratuito e tenha sucesso no mercado de licitações.

    Licitações e dispensas