Governo Federal lança edital de arrendamento de terminal turístico de Salvador

O futuro arrendatário irá investir R$ 7 milhões na implantação de serviços para dar mais conforto aos visitantes

O governo federal publicou na terça-feira (29) no Diário Oficial da União o edital de arrendamento do Terminal Marítimo de Passageiros e Receptivo Turístico de Salvador. A publicação foi feita no dia do aniversário da capital baiana.

Segundo o edital, publicado pela Agência Nacional de Transportes Aquaviários (Antaq), o futuro arrendatário irá investir R$ 7 milhões na implantação de serviços para dar mais conforto aos visitantes. Previsto para ser inaugurado em agosto de 2014, a tempo da Copa do Mundo, o terminal nunca funcionou, embora estivesse concluído desde aquela data.

Governo Federal lança edital de arrendamento de terminal turístico de Salvador
Equipamento estava pronto desde agosto de 2014, mas nunca funcionou. Arrendamento altera situação
(Foto: Tadeu Miranda/Divulgação)

O leilão está previsto para o dia 24 de maio, na sede da Antaq em Brasília. Para representantes de empresas do setor de turismo que atuam em Salvador, o lançamento do edital é uma boa notícia que aponta para a  viabilização de um equipamento importante para a cidade. Porém, sobram críticas à demora de quase dois anos para a adoção da medida e à estrutura do equipamento.

Passagem
“Infelizmente, toda aquela área construída só serve de passagem. Trata-se de um investimento que até hoje não dá rentabilidade para o governo e poderia ter complexo gastronômico, lojas, feiras, e até espaço para eventos”, afirma o presidente da Federação Baiana de Hospedagem e Alimentação (Febha), Silvio Pessoa.

“O Terminal tem limitações, como a área de estacionamento que é pequena e termina por formar longas filas para desembarque quando os navios chegam de vez. Indiferente disso, foi um alto investimento que precisa ser melhor aproveitado”, completa.

Outro ponto de crítica é em relação ao poder concedido à empresa vencedora do edital. Para o presidente do Salvador Destination – entidade que reúne os principais hotéis de Salvador -, Paulo Gaudenzi, a empresa que vencer a licitação deveria ter mais respaldo e trabalhar para promover Salvador como destino turístico.

“Deveria ser uma concessão não apenas para implantação de serviços, mas também para atrair mais navios e passageiros”, argumenta. Segundo Gaudenzi, o arrendamento do terminal e a implantação de restaurantes e demais estabelecimentos devem contribuir com a revitalização da área do Comércio. Sobre o equipamento, a opinião de Gaudenzi é a de que a estrutura deixa a desejar.

“A estação é nova, mas já nasceu velha, pois não foram implantadas as pontes de atracação para facilitar o embarque e desembarque dos passageiros. Os melhores portos do mundo já oferecem essa tecnologia”.

Construção
Construído pela Codeba,  ao custo de R$ 40 milhões, o Terminal Marítimo de Passageiros tem área superior a 7,6 mil m ², dividida em 3 pavimentos. Além do espaço para embarque e desembarque de passageiros, controle de migração e alfândega, o espaço deverá receber  restaurantes e lojas de conveniência a serem administrados pela empresa vencedora do leilão.

Governador diz que  equipamento dá mais conforto aos turistas
O governador Rui Costa destacou ontem que o arrendamento do terminal de passageiros do Porto de Salvador dará mais conforto aos turistas, aumentando a satisfação daqueles que visitam a capital baiana. “A recepção do Porto não era tão boa se comparada com alguns aeroportos do país”, afirmou.

O governador disse ainda que o boca a boca entre os turistas vai aumentar o número de visitantes atraídos para Salvador, e que a operação do equipamento vai gerar empregos e dar mais uma opção de lazer para os soteropolitanos.

“Com os novos serviços, lojas e restaurantes que serão implantados, vamos gerar mais empregos. Vamos estimular que o equipamento também seja um espaço aproveitado pelo público de Salvador”, disse.  Já para o presidente da Codeba (Companhia das Docas da Bahia), José Muniz Rebouças, o terminal tem um potencial muito grande.

“Salvador é o primeiro destino no Nordeste e hoje temos um equipamento à altura dos interesses turísticos”, falou. “Com o leilão, a empresa entrará com a expertise de exploração desse equipamento não apenas para a questão turística, mas também na utilização do espaço como elemento de entretenimento, tanto para turistas quanto para os cidadãos de Salvador”, completou.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

    Pesquise as licitações no seu segmento agora

    Preencha seus dados para concluir a pesquisa

    Confira quantas oportunidades de venda existem no momento.
    Digite nome, e-mail e telefone para ver os resultados.





    Oportunidades de negócio esperando por você

    Aproveite o nosso período de teste gratuito e tenha sucesso no mercado de licitações.

    Licitações e dispensas