Governo e servidores debatem sobre novo Hospital do Câncer de Sergipe.

Um encontro para tirar dúvidas e propor sugestões. Foi assim que aconteceu o primeiro encontro sobre o novo Hospital do Câncer de Sergipe. A platéia formada por médicos, fisioterapeutas, psicólogos, assistentes sociais, profissionais de enfermagem e servidores administrativos que atuam no Centro de Oncologia do Hospital de Urgência de Sergipe Governador João Alves Filho (HUSE) ouviu atentamente as explicações sobre o novo projeto da Secretaria de Estado da Saúde (SES), que pretende melhorar a assistência aos pacientes que atualmente são atendidos pela unidade.

Segundo o secretário de Estado da Saúde, Rogério Carvalho, a Parceria Público-Privada (PPP) está sendo estudada como instrumento mais prudente para a viabilização do Hospital do Câncer de Sergipe e garantia de que serão prestados bons serviços. “Baseados na lei federal da concessão, vamos abrir uma licitação pública para as instituições que demonstrem capacidade de gerenciar e executar as atribuições na área de oncologia,” explica Rogério.

O secretário lembra ainda que esse processo não significa a privatização do centro. “O serviço continuará sendo do público, com atendimento gratuito para quem mais precisa. Por outro lado, passará a adotar o conceito de unidade privada, com rigor, protocolos bem definidos, diversidade tecnológica e baixo custo para o Governo”, pontua.

De acordo com a coordenadora da Oncologia, Rute Andrade, a notícia chega como um alívio para aqueles que lutam contra a doença. “Essa medida vai garantir um novo modelo de atenção para o Estado. O fluxo será ainda mais ordenado quando o novo mapa dos serviços de saúde se configurar através da rede especializada e dos hospitais regionais,” conta Rute.

Expectativa

O fato só deve se concretizar em 2010, mas o oncologista pediátrico Venâncio Gumes não escondeu a ansiedade após acompanhar a palestra. “Diante da possibilidade de melhorias, me sinto ainda mais estimulado. Afinal, todos os dias nós damos o sangue por este hospital”, desabafa Venâncio.

Para o enfermeiro Gilmar Carlos Silva, há apenas três meses no Centro de Oncologia, a vontade de permanecer na unidade só aumenta. “Se hoje já temos um serviço organizado, que só beneficia a população, daqui para frente a tendência é qualificar ainda mais. Bom para os dois lados, tanto para o profissional quanto para o usuário,” completa.

A psicóloga Manuelle Resende destacou a preocupação da SES em oferecer dignidade para o cidadão que necessita do SUS. “Nossos projetos estão todos voltados para a assistência digna e humana do paciente com câncer. Saber que uma nova parceria com o setor privado vai estruturar o nosso ambiente de trabalho, com a certeza que nada em andamento será interrompido, é uma idéia excelente,” finaliza.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

    Pesquise as licitações no seu segmento agora

    Preencha seus dados para concluir a pesquisa

    Confira quantas oportunidades de venda existem no momento.
    Digite nome, e-mail e telefone para ver os resultados.





    Oportunidades de negócio esperando por você

    Aproveite o nosso período de teste gratuito e tenha sucesso no mercado de licitações.

    Licitações e dispensas