Governo do RN lança Secretaria Especial.

Nova pasta deve organizar, planejar e executar as ações de Natal para a Copa

Nova secretaria deve centralizar ações de preparação para a Copa

George Fernandes
postado em 06/04/2010 11:52 h
atualizado em 06/04/2010 11:58 h

Os desencontros de informações que deixavam o natalense desconfiado quanto a realização do Mundial em Natal serão, no mínimo, amenizados com a criação da Secretaria Especial para a Copa de 2014, lançada na tarde desta segunda-feira, no auditório da Governadoria, pelo governador Iberê Ferreira de Souza. Fernando Fernandes, ex-secretário de Turismo e presidente do Comitê Gestor Local para a Copa, assume a nova pasta, que terá a missão de organizar, planejar e executar as ações referentes ao Mundial na capital potiguar.

“Como vamos ter ações e obras envolvendo várias secretarias, resolvemos criar uma específica da Copa para centralizar estas ações. Vamos ter obras de mobilidade, cursos de qualificação profissional, ações na área de saúde. São inúmeras ações que vamos ter que cumprir de acordo com a as exigências da FIFA”, revelou o governador. “Queremos, com isso, que este evento deixe de ser do governo do estado ou da prefeitura. O evento é da cidade, do estado”, destacou Iberê, que disse ainda que quer ver praticidade e celeridade nas obras previstas.

Dentre os projetos elaborados, os de mobilidade urbana foram colocados como prioridade para a Secretaria Especial da Copa. A área de transporte para a Copa de 2014, em Natal, conta, no seu planejamento, com 16 intervenções estruturais. A implantação do acesso ao novo aeroporto de São Gonçalo do Amarante pela BR-406 e o prolongamento da Avenida Prudente de Moraes já estão em andamento, segundo a Secretaria Estadual de Infra-estrutura (SIN).

As outras três obras, de responsabilidade do Governo do Estado, localizadas na Estrada de Ponta negra, estão em processo de licitação. “Estamos correndo com estas licitações para que tudo seja licitado antes do dia 3 de julho, quando a legislação eleitoral proíbe os repasses de verba pública federal para qualquer obra. Mas, até lá todas as obras de mobilidade propostas, inclusive, da Prefeitura serão licitadas”, afirmou Fernando Fernandes. Natal vai receber R$ 386 milhões do governo federal para as 16 obras de mobilidade urbana. Outros R$ 14 milhões necessários para finalizar estas obras vão sair dos cofres dos governos, municipal e estadual.

Obras da Arena das Dunas começam em junho
Em relação a Arena das Dunas, Fernando voltou a afirmar que os trâmites até a licitação para as obras estão dentro do prazo. Segundo ele, uma audiência pública deve ser realizada até o próximo dia 15 de abril, quando Governo do RN e Prefeitura de Natal vão discutir com instituições representativas da sociedade potiguar todos os detalhes da licitação. As obras estão previstas para começar no próximo mês de junho.

“Nesta audiência pública, vamos apresentar o modelo técnico-administrativo exigido pelo Estado à empresa ou consórcio interessado em participar da licitação da Arena das Dunas. Depois desta audiência pública, vamos lançar o edital”, destacou o secretário da Copa. O novo prazo estabelecido pelo Comitê da Copa no Brasil para que todas as cidades-sedes finalizem os processos licitatórios é 3 de maio próximo. Até lá, Fernando Fernandes não tem dúvida de que a licitação para a Arena das Dunas já tenha sido executada em Natal.

Sobre as críticas do CREA/RN, que afirma não ter nenhum projeto de construção de estádio registrado no Órgão, Fernandes disse que o projeto só será registrado depois da licitação pela empresa que vencer a licitação. “Nossa intenção é para que as obras comecem em junho”, informou Fernandes. A demolição do ginásio Machadinho e estádio Machadão, segunda etapa da obra, será mesmo em novembro ou dezembro, segundo ele.

Tema de muita discussão e polêmica na cidade, os entulhos da demolição das duas praças esportivas serão transformadas em areia e brita, que vão servir para a própria obra, a partir de um processo de trituração e moagem. “Já existe uma nova tecnologia para moagem e trituração de entulhos, que será utilizada em Natal. Portanto, não haverá a necessidade de deslocamento deste material. Toda a obra tem como prioridade o respeito ao meio ambiente”.

A obra da Arena das Dunas tem um custo aproximado de R$ 350 milhões, podendo chegar a R$ 400 milhões, 30% a mais do valor previsto inicialmente: R$ 309 milhões (já contabilizados os custos com a demolição e trituragem e moagem dos entulhos).

Programa “Olá, turista!”
A partir de julho deste ano, os policiais e bombeiros das capitais que sediarão os jogos vão receber um adicional, aumentado gradativamente até a realização do evento. O complemento chegará a R$ 1000 a mais na remuneração. Segundo Fernandes, o RN será o primeiro estado a participar do programa “Olá, turista!”, promovido pelo Ministério do Turismo, contemplando os bugueiros potiguares. O programa oferece cursos de inglês e espanhol gratuitos e a distância para quem trabalha em atividades ligadas ao setor turístico.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

    Pesquise as licitações no seu segmento agora

    Preencha seus dados para concluir a pesquisa

    Confira quantas oportunidades de venda existem no momento.
    Digite nome, e-mail e telefone para ver os resultados.





    Oportunidades de negócio esperando por você

    Aproveite o nosso período de teste gratuito e tenha sucesso no mercado de licitações.

    Licitações e dispensas