Governo de Rondônia recebe comissão da Via Campesina e discute reivindicações

Durante a manhã de quinta-feira (12), representantes da Via Campesina (MST, MPA, MAB) participaram de audiência com o vice-governador Daniel Pereira e outras autoridades, no auditório do Palácio Presidente Vargas, em Porto Velho. Eles apresentaram uma pauta de reivindicações na área da saúde e educação, mas com desdobramentos para várias outras secretarias e órgãos públicos, como Universidade Federal de Rondônia, Procuradoria Geral da República, Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra) e Agência de Defesa Sanitária Agrosilvopastoril de Rondônia (Idaron).
Com relação à saúde, eles solicitaram a criação de centros especializados em cidades polos, garantia de medicação básica em todos os municípios, garantia de controle do surto de mosquitos em comunidades próximas a barragens e lagos, e a elaboração de uma campanha sobre os perigos dos agrotóxicos.
Sobre as reivindicações, o secretário de Estado da Saúde, Williames Pimentel, esclareceu que muitas dessas solicitações dizem respeito aos municípios, mas reconheceu a carência de médicos em algumas especialidades, e disse que se trata de “um problema nacional – como ortopedistas, ginecologistas, pediatras e nefrologistas”. Ele salientou o empenho do governo do estado em instalar o Hospital Escola do Hospital de Base, que irá garantir médicos em várias especialidades, bem como o empenho do governo em regionalizar a saúde, “tirando o acúmulo de atendimentos dos hospitais em Porto Velho”.
O promotor-geral da República, Rafael Bevilaqua, promoveu a ideia da aquisição conjunta de medicamentos para os pequenos municípios, facilitando o acesso a compras a preços mais reduzidos. No entanto, Pimentel frisou que o estado tem comprado a cesta básica de medicamentos, através de atas de preços diretamente de laboratórios públicos, o que garante menor preço. O secretário da Saúde disse que está em estudo uma licitação guarda-chuva para atender aos municípios pequenos, realizando compensações.
EDUCAÇÃO À DISTÂNCIA
Entre as questões relacionadas à Educação trazidas pelas representantes dos movimentos sociais, Leila e Matilde, contemplavam solicitações como a não implantação do ensino à distância (EAD) nas escolas; implantação de ensino profissionalizante nas escolas polos; considerar a particularidade camponesa nos currículos escolares, entre outras.
A questão do EAD foi enfatizada pelo vice-governador Daniel Pereira quanto a necessidade de implantá-lo, sim, mas como uma exceção e não regra. A secretária adjunta da Educação, Marionete Sana Assunção, e a gerente de Educação, Angélica Ayres, reforçaram que as tecnologias serão levadas as escolas distantes, onde o acesso a professores é complicado.
Angélica Ayres afirmou que 27 localidades serão atendidas por este modelo educacional, ainda este ano, mas disse que este não é um modelo fixo, porém, o ideal para o momento. “Até encontrarmos a melhor solução, a Seduc adotará o EAD como modelo de ensino, o qual será uma exceção e ficará sob supervisão e avaliação constante. Ou se faz assim, ou centenas de alunos sem acesso à educação”, ressaltou.
Matilde de Lima, uma das coordenadoras do movimento, classificou o encontro como bom. “Saímos daqui com muitos encaminhamentos”, disse. Segundo ela, haverá reunião de avaliação coletiva em que será definida uma agenda para discussão posterior.
O vice-governador Daniel Pereira atuou como mediador e manifestou que a administração estadual está preparada para colaborar nas áreas de responsabilidade do governo. Estiveram presentes na reunião: Adilson Siqueira, chefe de gabinete da reitora da Unir; o deputado estadual Cleiton Roque; o superintendente do Incra, Flavio Carvalho; e José Alfredo Volpi, presidente da Idaron.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

    Pesquise as licitações no seu segmento agora

    Preencha seus dados para concluir a pesquisa

    Confira quantas oportunidades de venda existem no momento.
    Digite nome, e-mail e telefone para ver os resultados.





    Oportunidades de negócio esperando por você

    Aproveite o nosso período de teste gratuito e tenha sucesso no mercado de licitações.

    Licitações e dispensas