Governo considera mudar modelo de concessão do trem-bala, diz revista

SÃO PAULO – O governo federal já considera mudar o modelo de concessão do trem-bala (Trem de Alta Velocidade -TAV) entre Campinas-SãoPaulo e Rio para algo como uma Parceria Público Privada (PPP), segundo notícia da “Revista Ferroviária”, postada hoje no site da publicação especializada.

Conforme a informação, nesse modelo, semelhante ao da Linha 4 – Amarela do Metrô de São Paulo, a obra seria custeada pelo governo federal, enquanto operação, compra dos trens, tecnologia, os trilhos e a sinalização ficariam a cargo da concessionária vencedora do processo.

No caso do TAV, o custo das obras de infraestrutura chega a mais de 70% do projeto. A concessionária também ficaria responsável pela elaboração do estudo executivo de engenharia. A decisão decorre da dificuldade de negociar com as empreiteiras uma posição politicamente aceitável pelo governo, informa a publicação.

A avaliação do governo, destaca, é que o custo político de mudar o modelo é mais baixo do que ir adiante com as empreiteiras controlando o processo. A mudança do modelo e a realização do estudo executivo de engenharia significam adiar o processo do TAV em pelo menos um ano.

A entrega das propostas para o leilão do TAV está marcada para 11 de julho, e o leilão para o dia 29 de julho.

(Ivo Ribeiro/Valor)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

    Pesquise as licitações no seu segmento agora

    Preencha seus dados para concluir a pesquisa

    Confira quantas oportunidades de venda existem no momento.
    Digite nome, e-mail e telefone para ver os resultados.





    Oportunidades de negócio esperando por você

    Aproveite o nosso período de teste gratuito e tenha sucesso no mercado de licitações.

    Licitações e dispensas