GDF confirma sindicância e suspende aluguel de máquinas de hemodiálise

Helena Mader

Publicação: 16/08/2010 16:49 Atualização: 16/08/2010 18:05
A Secretaria de Saúde do Distrito Federal confirmou a suspensão do aluguel de 12 máquinas de hemodiálise para UTIs da rede pública até que se apure as irregularidades no contrato de R$ 29 milhões, como adiantou a reportagem do Correio Braziliense. O valor seria suficiente para comprar mais de 410 equipamentos.

Em entrevista coletiva nesta segunda-feira (16/8), a secretária de Saúde, Fabíola Nunes e o secretário Extraordinário de Logística e Infraestrutura de Saúde, Herbert Teixeira Cavalcanti, garantiram que vão abrir sindicância para apurar se o acordo estava superfaturado e os eventuais responsáveis.

Para Fabíola, o serviço não será comprometido. “O importante é que não houve desperdício de dinheiro público e nem prejuízo aos pacientes”.

Aparelho diferente
Pelo negócio, a empresa teria que equipar as UTIs com máquinas para hemodiálise. Esses aparelhos necessários nas unidades de terapia intensiva são diferentes daqueles usados rotineiramente pelos doentes renais. Na UTI, o tratamento completo dura 72 horas, enquanto a hemodiálise convencional, realizada pelos renais crônicos, é feita em quatro horas. A demanda por tratamento nas UTIs não é grande.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

    Pesquise as licitações no seu segmento agora

    Preencha seus dados para concluir a pesquisa

    Confira quantas oportunidades de venda existem no momento.
    Digite nome, e-mail e telefone para ver os resultados.





    Oportunidades de negócio esperando por você

    Aproveite o nosso período de teste gratuito e tenha sucesso no mercado de licitações.

    Licitações e dispensas