Garagem é item polêmico

Um dos itens da licitação que já gerou protestos foi a suposta exigência de garagem no município, que beneficiaria a empresa que já opera o sistema.

De acordo com Ana Lucia Rodrigues, coordenadora do Observatório das Metrópoles e porta-voz do movimento de protesto, a exigência evidencia o direcionamento da concorrência para a empresa que já presta serviços na cidade, a TCCC.

O gerente de Transporte Coletivo da Setran, Mauro Menegazzo, afirma que a prefeitura não exige uma garagem, mas uma declaração atestando que a empresa tem condições de implantar uma.

“Será exigida uma declaração de disponibilidade de garagem, demonstrando que o empresário visualizou uma área em Maringá para se instalar”, explica Menegazzo. “Eventualmente pode ser solicitado ao concorrente a especificação do local e se ele tem condições de comprar o espaço.”

A área exigida é de 120 metros quadrados por veículo da frota (ônibus básico), 100 metros quadrados por veículo da frota do tipo “midi ônibus” e de 80 metros quadrados por veículo para a frota de miniônibus.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

    Pesquise as licitações no seu segmento agora

    Preencha seus dados para concluir a pesquisa

    Confira quantas oportunidades de venda existem no momento.
    Digite nome, e-mail e telefone para ver os resultados.





    Oportunidades de negócio esperando por você

    Aproveite o nosso período de teste gratuito e tenha sucesso no mercado de licitações.

    Licitações e dispensas