FIFA sugere mudanças na Arena.

A participação de Natal no II Seminário Cidades-Sede Copa do Mundo da FIFA Brasil 2014, que está sendo realizado no Rio de Janeiro, ontem, hoje e nesta sexta-feira, foi avaliada, em princípio, pelo secretário Fernando Fernandes, como muito boa. As pequenas alterações sugeridas seriam a medida para a avaliação otimista do representante potiguar.

Cinco representantes da FIFA estiveram com as comissões organizadoras das cidades de Natal, Belo Horizonte, Fortaleza e Manaus. Os membros da Federação Internacional avaliaram tecnicamente os projetos nas áreas de comunicação, marketing, segurança, hospitalidade e arena.

De acordo com Fernando Fernandes, a reunião com os organizadores Norte-rio-grandenses durou cerca de uma hora. “A nossa foi uma das mais rápidas. Se levarmos em consideração que quanto mais demorada, mais coisas as cidades teriam que corrigir, a nossa foi muito bem”, analisou.

Poucas alterações foram citadas pelo secretário. Segundo ele, as sugestões foram bastante técnicas e versaram sobre mudanças na área de algumas entradas na Arena, para facilitar o posicionamento dos caminhões de transmissão de TV, a criação de uma área para a venda de produtos oficiais, a qualificação de pessoal, a segurança, higiene, atenção as áreas para as seleções, o controle das entradas e uma alteração na altura dos camarotes da Arena.

Segundo Fernandes, os representantes da FIFA mostraram-se ávidos por informações relativas à hospedagem. “Eles pediram para que fizéssemos uma espécie de ‘book’ com seis opções de hospedagem para que as futuras delegações que poderão vir a Natal já tomem conhecimento do nível de nossas acomodações”, revelou.

No que diz respeito a área da tecnologia da informação, essencial num evento da magnitude de uma Copa do Mundo, a FIFA decidiu aguardar o fim da Copa de 2010 na África do Sul, para determinar a fórmula a ser utilizada no Brasil em 2014. A espera justifica-se no fato de novas tecnologias serem criadas cada vez mais rapidamente e, caso a discussão seja antecipada, corre o risco de tornar o método aprovado obsoleto.

Elogios

O Secretário Fernando Fernandes aplaudiu a atuação do secretário de Meio Ambiente e Urbanismo de Natal, Kalazans Bezerra. “A condução que ele vem dando aos processos de licenciamento em Natal é exemplar”, comentou.

A cidade tem até o dia 31 deste mês para ter todo o processo de licenciamento concluído. O prazo também é o mesmo no que diz respeito ao início dos procedimentos licitatórios para a construção da Arena das Dunas.

A gerente-geral do Comitê Organizador da Copa 2014, Joana Havelange, falou sobre a importância do Seminário. “O encontro é fundamental para se delinear os projetos referentes aos estádios, com a adequação dos mesmos aos aspectos que serão apresentados pela FIFA.

Projeto de Salvador vira polêmica

A Câmara Municipal de Salvador promoveu uma sessão especial para discutir os projetos de intervenção que serão realizados na cidade, em preparação à Copa de 2014. A iniciativa dos vereadores Pedro Godinho (PMDB) líder do governo, e Aladilce Souza (PCdoB), líder da oposição, teve como motivação o debate em torno do projeto de lei 21/2009, de autoria do prefeito João Henrique, que tramita na Casa, desde março.

O Projeto faz parte do protocolo de exigências estabelecido pela Fifa e propõe a isenção de impostos municipais, entre eles o IPTU, ISS e ITIV, para as entidades, inclusive a própria Fifa, e empresas vinculadas diretamente à organização do mundial, na capital baiana.

Durante o encontro os parlamentares questionaram a ausência de melhorias sociais, questões de mobilidade, segurança e principalmente infra-estrutura, para as áreas fora do eixo central da cidade. “A prefeitura não está sabendo aproveitar a janela de oportunidades que a Copa possibilita. O poder público municipal precisa apresentar um projeto de intervenção mais concreto, com plano de ações, orçamentos e cronogramas, não apenas do eixo central, mas, sobretudo para atender os bairros periféricos da cidade”, criticou a vereadora Aladilce. Para a líder da oposição, o município vai oferecer a isenção fiscal, mas não pode se esquivar de exigir retorno social correspondente à melhoria da qualidade de vida da população.

Segundo o vereador Pedro Godinho, a sessão foi apenas o ponta-pé inicial de um amplo debate que será implementado na Casa.

Demolição da Fonte Nova é debatida

Os parlamentares soteropolitanos discutiram com os representantes do poder executivo municipal e estadual sobre as principais ações que serão desenvolvidas na capital baiana. Presente na sessão, o secretário estadual Nilton Vasconcelos, do Trabalho, Emprego, Renda e Esporte (Setre), apresentou os detalhes da construção da arena esportiva, que irá substituir o Estádio Octávio Mangabeira, conhecido como Fonte Nova. Vasconcelos reafirmou a necessidade de demolição completa das atuais estruturas da Fonte Nova.

Segundo ele, a demolição, reconstrução, operação e manutenção do novo estádio, orçado em R$ 550 milhões, será realizada através de uma Parceria Público Privada (PPP). Para isso, o governo abriu um processo de consulta pública e já publicou a minuta do edital de licitação, que deve ocorrer em setembro. Miguel Kertzman, coordenador do Grupo de Trabalho da Copa no âmbito municipal fez uma explanação sobre as obras de infra-estrutura que serão realizadas pela prefeitura. O coordenador focou sua apresentação em três pontos: mobilidade, segurança e infra-estrutura.

“A equipe técnica do governo municipal tem tratado com muito cuidado estas questões”, ressaltou Kertzman, destacando que as ações contemplam dotar Salvador de uma infra-estrutura capaz de sediar o evento.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

    Pesquise as licitações no seu segmento agora

    Preencha seus dados para concluir a pesquisa

    Confira quantas oportunidades de venda existem no momento.
    Digite nome, e-mail e telefone para ver os resultados.





    Oportunidades de negócio esperando por você

    Aproveite o nosso período de teste gratuito e tenha sucesso no mercado de licitações.

    Licitações e dispensas