Falta de terminais de ônibus afeta a Linha Sul do metrô.

Do Jornal do Commercio

A Linha Sul do metrô do Recife, que liga o Centro ao município de Jaboatão dos Guararapes, na Região Metropolitana, está operando abaixo da capacidade por falta de integração com os ônibus. Sem os cinco terminais de integração (TIs) previstos desde o início da construção do eixo, há mais de dez anos, a demanda de passageiros está aquém do estimado. Atualmente, a Linha Sul transporta 20 mil pessoas, quando deveria estar levando e trazendo 200 mil.

Os terminas integrados que serão erguidos ficam ao lado das Estações Largo da Paz, Tancredo Neves, Aeroporto (no Recife), Prazeres e Cajueiro Seco (Jaboatão) e devem custar R$ 47 milhões. Por ser uma adaptação da linha férrea que havia no local, o eixo Sul do metrô depende da integração com os ônibus para ter demanda de passageiros. “Nós hoje recebemos 1.600 pessoas por dia. Mas deveriam ser 10 mil passageiros com o terminal integrado”, confirma um dos funcionários da Estação Aeroporto, uma das dez existentes na Linha Sul que ganharão terminais integrados.

No terreno ao lado da unidade ainda se encontra uma placa do governo federal, indicando que as obras de construção do TI começaram em junho último e deveriam estar prontas um ano depois. Mas nada foi feito até agora. No local há um terminal, mas improvisado. Os veículos das linhas Aeroporto (Tacaruna, Cidade e Opcional) param no terreno que, por sorte, tem árvores onde as pessoas podem se abrigar do sol. Há pouco mais de um ano a empresa operadora das linhas desistiu de esperar pela construção do terminal e ergueu por conta própria um banheiro para os funcionários.

Os motoristas e cobradores contam que, à noite, o terreno é escuro e acontecem assaltos porque não há nenhuma segurança. Na Estação Cajueiro Seco, em Jaboatão, a situação é parecida, com a diferença de que o terreno onde o TI será erguido está vazio, à espera da obra. “Temos um movimento maior apenas no início da manhã e fim da tarde. São duas mil pessoas por dia, mas com os TIs deveremos transportar pelo menos cinco mil. Estamos com tudo pronto, inclusive para receber passageiros que venham do Cabo de Santo Agostinho (no Grande Recife) através de outro ramal”, afirma o chefe de estação, Flávio Macedo.

A população reclama da demora do poder público em construir os cinco terminais por inviabilizar a integração tarifária entre o metrô e os ônibus. “Eu tenho que andar dois quilômetros de onde moro, no início da Rua Barão de Souza Leão (Boa Viagem), se quiser pegar o metrô. Caso contrário, tenho que pagar duas passagens, o que não é vantagem. Por isso espero tanto a integração”, explica o estudante Daniel de Almeida.

A espera ainda vai demorar. Dos cinco terminais, três (Cajueiro Seco, Tancredo Neves e Largo da Paz) estão com as obras em licitação e só deverão começar a ser erguidos a partir de dezembro, levando um ano para ficar prontos. Já os TIs de Prazeres e Aeroporto passam pela reformulação dos projetos, devendo iniciar os serviços apenas em abril de 2010.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

    Pesquise as licitações no seu segmento agora

    Preencha seus dados para concluir a pesquisa

    Confira quantas oportunidades de venda existem no momento.
    Digite nome, e-mail e telefone para ver os resultados.





    Oportunidades de negócio esperando por você

    Aproveite o nosso período de teste gratuito e tenha sucesso no mercado de licitações.

    Licitações e dispensas