Estado faz concorrências públicas para inaugurar AME em Mauá

GEORGE GARCIA

A novela que envolve as obras do AME (Ambulatório Médico de Especialidades) de Mauá, parece estar próxima do fim. O governo do estado garantiu que a obra deve ser inaugurada neste semestre, restando ainda algumas licitações que estão em andamento. Anteontem, ao ser entrevistado no programa ABC Debate, transmitido pela EcoTv, o secretário de finanças da Prefeitura de Mauá, Paulo Suares, disse que o prédio está pronto e foi entregue ao estado.
“Eles (estado) fizeram exigências, nós cumprimos e depois vieram outras. A obra, por parte do estado, vinha num ritmo acelerado até as últimas eleições, depois ficou lenta”, justificou Suares, a respeito da contrapartida que é feita pela prefeitura. Ele disse ainda que a expectativa era de que a obra fosse entregue em novembro último.
Ontem a assessoria de imprensa da Secretaria de Estado da Saúde, informou que não houve promessa para entrega no ano passado e que a obra segue o cronograma normal com previsão de inauguração neste semestre. “A ultima vistoria técnica foi realizada em maio. Estamos em fase de aquisição de equipamentos e convocação pública para definir a entidade parceira que irá gerir a unidade. O investimento em obras foi de R$ 5 milhões (por parte do estado). O AME será referência para três municípios (Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra). A previsão de início das atividades é no segundo semestre deste ano”, sustentou a secretaria em nota enviada ao REPÓRTER.
Os AMEs são unidades de alta resolutividade para uma determinada região, com modernos equipamentos, como eletrocardiograma, eletro-encefalograma, teste ergométrico, raios-x, ultra-som, mamografia, densitometria óssea e eletroneuromiografia. O paciente passa por consulta e exames no local, podendo, se necessário, ser encaminhado para tratamento especializado. O modelo visa desafogar hospitais.
A deputada Vanessa Damo (PMDB) que vem acompanhando a obra desde o início, afirmou: “Também tivemos essa informação de entrega no segundo semestre, mas vamos cobrar o governo do estado para que a entrega seja feita este mês ou até o final de agosto. O atraso se deve à demora da prefeitura em terminar algumas obras. Estive em uma vistoria e verifiquei infiltrações e problemas em portas, por exemplo. Se tivessem sido corrigidas rapidamente, o AME já poderia estar funcionando”.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

    Pesquise as licitações no seu segmento agora

    Preencha seus dados para concluir a pesquisa

    Confira quantas oportunidades de venda existem no momento.
    Digite nome, e-mail e telefone para ver os resultados.





    Oportunidades de negócio esperando por você

    Aproveite o nosso período de teste gratuito e tenha sucesso no mercado de licitações.

    Licitações e dispensas