Esgoto contamina água de uma das principais cachoeiras de Cristalina

Do G1 GO, com informações da TV Anhanguera / Água de cachoeira é contaminada por esgoto em Cristalina (Foto: Reprodução/ TV Anhanguera)
Do G1 GO, com informações da TV Anhanguera / Água de cachoeira é contaminada por esgoto em Cristalina (Foto: Reprodução/ TV Anhanguera)

PROBLEMA COM TUBULAÇÃO OCORRE HÁ SETE ANOS E NÃO É SOLUCIONADO.
MORADORES RECLAMAM TAMBÉM DO MAU CHEIRO NA REGIÃO.

Um problema na tubulação da rede de saneamento de Cristalina, cidade goiana do Entorno do Distrito Federal, faz com que o esgoto escorra a céu aberto e deságue no Córrego Arrojado. Com isso, a água da Cachoeira Arrojado, um dos principais pontos turísticos do município, está sendo contaminada.

Proprietários de uma chácara próxima ao local denunciam que o problema acontece há 7 anos. Além da poluição do manancial, moradores da região reclamam que precisam conviver com o mau cheiro provocado pelo esgoto.

Revoltados, eles já reclamaram até para o governo, mas a situação não foi resolvida. “Primeiro, eu afundei o caminho do escritório da Saneago [Saneamento de Goiás SA], fui à ouvidoria, para a AGR [Agência Goiana de Regulação], já falei com o governador[ Marconi Perillo], tudo com prova, fotos, tenho um book disso”, reclama a agricultura Regina Gusso.

Marido da produtora rural, Paulo Gusso conta que, sempre após as reclamações, uma equipe da Saneago vai ao local, mas não resolve o problema. “Vêm aqui, olham, tentam não sei o que, mas não desentopem esperando o caminhão especial que nunca aparece e, se desentope, dois dias depois está entupido de novo”, diz o morador de Cristalina.

A Secretaria de Meio Ambiente garante que já notificou a Saneago sobre o problema. “A Saneago faz a parte de saneamento da captação, mas aqui, nesse ponto, acabou gerando um outro problema, além de prejudicar os moradores próximos com o mau cheiro do esgoto que está sendo aflorado e é lançado [na água] sem o devido tratamento”, afirma o secretário Vanderlei Meireles.

O gerente regional da Saneago em Luziânia, Hélio Leão, disse, por telefone, que esses vazamentos aconteceram porque houve ligação da rede pluvial e, com o período chuvoso, a obra não suporta o volume de água.

Ele também informou que medidas paliativas serão feitas após o período chuvoso e depende da finalização do projeto e licitação da obra. A expectativa é de que o problema seja resolvido só no próximo ano.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

    Pesquise as licitações no seu segmento agora

    Preencha seus dados para concluir a pesquisa

    Confira quantas oportunidades de venda existem no momento.
    Digite nome, e-mail e telefone para ver os resultados.





    Oportunidades de negócio esperando por você

    Aproveite o nosso período de teste gratuito e tenha sucesso no mercado de licitações.

    Licitações e dispensas