Encontro vai movimentar negócios.

Rodada reunirá 470 empresas dos setores privado e governamental de vários estados do país e do exter

Frederico Silva – Especial para o CORREIO

Jornal Correio de Uberlândia

Mais de R$ 300 milhões em negócios futuros devem ser movimentados durante o Encontro de Negócio do Brasil Central, que será realizado em Uberlândia entre os dias 8 e 10 de junho, no Center Convention.

A estimativa é do secretário municipal de Desenvolvimento Econômico e Turismo, Dilson Dalpiaz Dias.

Segundo ele, o evento que acontece há mais de 10 anos com o nome “Rodada de Negócios” foi submetido a uma reformulação.

O encontro segue sendo realizado em parceria da Prefeitura Municipal, Sebrae-MG e entidades de classe ligadas ao setor empresarial, mas agora, além de contar com as negociações entre as empresas compradoras e fornecedoras, foi aberto para a realização de seminários, palestras, consultorias e clínicas tecnológicas.

A expectativa é contar com mais de 6 mil pessoas nos três dias de evento.

Segundo a coordenadora do encontro, Fabiana Queiroz, analista do Sebrae-MG para esta edição, a rodada de negócios reunirá 470 empresas, sendo 70 compradoras, divididas entre 40 do setor privado, 20 do setor governamental e 10 internacionais.

Segundo a coordenadora, a reformulação aconteceu por uma necessidade detectada em eventos anteriores. “Realizávamos as rodadas de negócios e as clínicas tecnológicas, mas só isso não atendia à necessidade do público que aumentava a cada ano. Muitos que antes não participavam terão a chance de fazer parte do evento e se capacitar”, disse.

De acordo com Dilson Dalpiaz, com a ampliação do evento, que passa a ter âmbito internacional, as empresas fornecedoras da região têm que se preparar para realizar boas apresentações de seus produtos e serviços para mercado.

“As empresas compradoras estão em busca de novos fornecedores e, neste período do evento, ocorre uma aceleração no fluxo de negócios, por isso as empresas fornecedoras têm a oportunidade de mostrar o que podem oferecer, além de se capacitar por meio das outras atividades para melhor apresentar sua produção”, disse.

Pequenas e microempresas também ganham espaço

Paralelamente ao Encontro de Negócios do Brasil Central, será realizada a 2ª edição do Fomenta Minas. Segundo a analista do Sebrae-MG, Fabiana Queiroz, o evento é dedicado às micro, pequenas e médias empresas com interesses em oferecer produtos e serviços para o setor público.

“Os empresários são orientados em relação aos trâmites com este mercado que é baseado em pregões eletrônicos, editais de licitação, que exigem documentação específica”, disse.

De acordo com o secretário municipal de Desenvolvimento Econômico e Turismo, Dilson Dalpiaz, o objetivo é fazer com que estes empresários de menor porte possam chegar a um nicho de mercado que poucos alcançam.

“Para vender para o poder público exige-se que a empresa atenda aos requisitos e critérios específicos. Nestes seminários, os empresários terão a oportunidade de entender como tudo funciona e até participar de uma rodada de negócios com 20 empresas públicas”, disse.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

    Pesquise as licitações no seu segmento agora

    Preencha seus dados para concluir a pesquisa

    Confira quantas oportunidades de venda existem no momento.
    Digite nome, e-mail e telefone para ver os resultados.





    Oportunidades de negócio esperando por você

    Aproveite o nosso período de teste gratuito e tenha sucesso no mercado de licitações.

    Licitações e dispensas