EMTU quer licitar transporte ainda neste ano

Fábio Munhoz
noticia_emtu_transporteA EMTU (Empresa Metropolitana de Transportes Urbanos) pretende lançar ainda neste ano o edital para a licitação do serviço de ônibus intermunicipal do Grande ABC. A região é a quinta área de divisão estabelecida pela EMTU para a Grande São Paulo e é a única onde a atividade não é regularmente concessionada pelo poder público. Desde 2006, o governo do Estado tenta, sem sucesso, realizar o certame para o Lote 5. Cerca de 300 mil passageiros das sete cidades utilizam diariamente os coletivos para se deslocarem para outros municípios.
Sem a formalização da concessão para o serviço, as empresas que atuam na região possuem contratos precários de permissão, que, em abril, foram renovados por seis meses pela EMTU. O motivo da prorrogação foi o impasse judicial envolvendo o processo licitatório. O edital, que teve a minuta lançada em dezembro do ano passado, foi suspenso pouco depois por ordem do Tribunal de Justiça do Amazonas, sob justificativa de que um grupo empresarial de Manaus, que também possui companhias de ônibus no Grande ABC, está em recuperação judicial e, assim, seu descredenciamento poderia prejudicar o pagamento aos funcionários.
A EMTU informa que, em junho, a Procuradoria Geral do Estado obteve decisão favorável no Judiciário após interpor embargo à apreciação feita pela Justiça do Amazonas. Dessa forma, a gerenciadora do Transporte intermunicipal está liberada para lançar o edital. A previsão é que o contrato com a empresa ou consórcio vencedor seja assinado ainda neste ano. Se esse prazo for respeitado, a nova concessionária deverá estar em pleno funcionamento até outubro de 2015.
O edital lançado no fim de 2013 tinha valor estimado do contrato de R$ 882 milhões, montante referente à receita prevista durante os quatro anos de vigência. Para atrair o empresariado, a EMTU flexibilizou algumas exigências feitas anteriormente. A idade média exigida para a frota, que era de até seis anos, passou, posteriormente, para oito. A duração do período de prestação de serviços também foi reduzida, caindo de dez para quatro anos.
A minuta estabelecia reajuste anual das tarifas com base na inflação medida pelo IPC/Fipe (Índice de Preços ao Consumidor, da Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas) e em variantes como mão de obra e custo de combustíveis e outros equipamentos necessários para a operação dos coletivos. O documento, entretanto, abria possibilidade para eventual estagnação ou redução do valor do bilhete “por motivo de interesse público relevante, desde que fique assegurada a manutenção do equilíbrio econômico-financeiro”.
A Área 5 do mapa do Transporte metropolitano possui 153 linhas, operadas por 19 prestadoras de serviço. Cerca de 800 veículos fazem os itinerários entre as sete cidades da região. Desde 2006, foram feitas cinco tentativas de licitar o serviço no Grande ABC. Questionada pelo Diário, a EMTU não informou se irá manter os requisitos do edital anterior ou se fará modificações.
PLANO B
Em setembro do ano passado, o presidente da EMTU, Joaquim Lopes da Silva Júnior, admitiu que, caso o certame não seja bem sucedido, serão tomadas medidas emergenciais. Uma das alternativas cogitadas é a de se acabar com a Área 5. Dessa forma, o Grande ABC passaria a ser incluído nos outros quatro lotes da Região Metropolitana e o Transporte intermunicipal passaria a ser operado pelas concessionárias responsáveis por esses territórios.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

    Pesquise as licitações no seu segmento agora

    Preencha seus dados para concluir a pesquisa

    Confira quantas oportunidades de venda existem no momento.
    Digite nome, e-mail e telefone para ver os resultados.





    Oportunidades de negócio esperando por você

    Aproveite o nosso período de teste gratuito e tenha sucesso no mercado de licitações.

    Licitações e dispensas