Empresas fazem vistorias técnicas para construir Penitenciária Feminina.

Lilian Grasiela
Pirajuí – As empresas interessadas em participar da concorrência, tipo menor preço, para execução de obras e serviços de engenharia visando à construção da Penitenciária Feminina de Pirajuí (58 quilômetros de Bauru) e da Ala de Progressão Penitenciária na cidade iniciaram na última quarta-feira as vistorias técnicas na área onde será instalada a unidade, no quilômetro 1 da vicinal João Pereira Martins (PRI-010), no bairro Dourado.

O edital para a abertura da licitação foi publicado no Diário Oficial do Estado de São Paulo no último dia 2 e está disponível no site www.e-negociospublicos. com.br e no sítio eletrônico www.sap.sp.gov.br.

Ontem, estava programada a realização de nova vistoria técnica no local. As próximas visitas estão previstas para ocorrer amanhã e nos dias 19, 26 e 28 de abril e 3 e 5 de maio, das 9h às 11h e das 14h às 16h.

De acordo com a assessoria de imprensa da Secretaria da Administração Penitenciária (SAP), desde o dia 5, as empresas interessadas já podem retirar a cópia integral do documento no Departamento de Engenharia do órgão, localizado na avenida General Ataliba Leonel, 556, no bairro Santana, Capital, mediante entrega de um CD-R virgem. O prazo termina no dia 5 de maio.

Os envelopes com as respectivas propostas deverão ser entregues, também no setor de engenharia da SAP, até as 9h do dia 6 de maio. A abertura dos envelopes será feita na mesma data, às 10h.

A SAP informa que ainda não há uma data estipulada para o início e a conclusão das obras, uma vez que estas ficarão condicionadas a abertura dos envelopes e do prazo para empresas que eventualmente queiram recorrer do resultado.

Com a conclusão das obras, a Penitenciária Feminina de Pirajuí, que custará aos cofres do Estado o valor aproximado de R$ 45 milhões, segundo dados de 2009, terá capacidade para abrigar 768 presas, sendo 660 vagas no regime fechado e uma ala com 108 vagas para regime semiaberto. Por questões de segurança, a SAP não revela a quantidade de funcionários que atuarão na unidade prisional.

O prefeito de Pirajuí, Jardel de Araújo (DEM), disse ontem à tarde que a abertura do edital para a construção da Penitenciária Feminina já estava sendo aguardada há algum tempo. “No dia 6 de maio, nós já vamos ficar sabendo quem é a empresa (vencedora) se não houver nenhuma impugnação e nenhum problema na abertura dos envelopes”, afirma. “Nós estávamos só aguardando, realmente, sair a licitação para o início das obras”.

Segundo ele, a conclusão das obras da unidade prisional vai se reverter em aumento da oferta de trabalho para a população da cidade e região, já que funcionários do município que atuam em outras penitenciárias estariam aguardando para serem remanejados à cidade de origem. “As vagas vão ser 100% para pessoas que moram aqui na região”, diz.

O prefeito acredita que, após a homologação da concorrência e expedição da ordem de serviço, se não houver a interposição de recursos, a obra deverá estar concluída no prazo de 180 dias. De acordo com estimativas do chefe do Executivo, 150 funcionárias deverão ser deslocadas para trabalhar no novo presídio feminino.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

    Pesquise as licitações no seu segmento agora

    Preencha seus dados para concluir a pesquisa

    Confira quantas oportunidades de venda existem no momento.
    Digite nome, e-mail e telefone para ver os resultados.





    Oportunidades de negócio esperando por você

    Aproveite o nosso período de teste gratuito e tenha sucesso no mercado de licitações.

    Licitações e dispensas