Empresas a um passo de ganhar licitação.

Consórcios de ônibus têm proposta técnica aprovada. Só falta definir o preço para contrato ser fechado

A prefeitura de Curitiba anunciou nesta segunda-feira que todas as empresas que se candidataram para a licitação do transporte coletivo em Curitiba foram aprovadas para o serviço. As 11 empresas, divididas em três consórcios, só precisam agora que o município aceite a proposta de preço apresentada por elas para comemorar o contrato de 15 anos com o poder público.

As empresas que participam dos três consórcios não enfrentam concorrentes. Cada consórcio disputa sozinho cada um dos três lotes em que a cidade foi dividida pela Urbs. Portanto, a não ser que as empresas tenham proposto pagamentos superiores aos R$ 8,5 bilhões permitidos pelo edital para os 15 anos de contrato, elas serão escolhidas.

Essa é a primeira licitação feita na história do transporte coletivo de Curitiba. As 11 empresas que participam da licitação são atuais administradoras do sistema ou têm ônibus nas cidades da região metropolitana de Curitiba. A licitação está sendo feita por exigência do Ministério Público. A Constituição exige que a seleção ocorra.

Embora os envelopes com a proposta de preços das empresas já tenham sido abertos, a prefeitura diz que só vai divulgar o seu conteúdo depois de fazer uma análise. Em frente do prédio da Urbs, estudantes que pediam passe livre e a ONG Sociedad Peatonal, que afirma ver erros graves no processo licitatório, protestaram contra a prefeitura.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

    Pesquise as licitações no seu segmento agora

    Preencha seus dados para concluir a pesquisa

    Confira quantas oportunidades de venda existem no momento.
    Digite nome, e-mail e telefone para ver os resultados.





    Oportunidades de negócio esperando por você

    Aproveite o nosso período de teste gratuito e tenha sucesso no mercado de licitações.

    Licitações e dispensas