Empresa tem prazo de 18 meses para fabricar veículos do Aeromóvel

Linha 1 do sistema vai ligar Estação Mathias Velho ao Guajuviras
Empresa tem prazo de 18 meses para fabricar veículos do Aeromóvel

Os primeiros veículos que farão o trajeto do aeromóvel já estão encomendados. Serão seis unidades desenvolvidas pela Marcopolo, fabricante de ônibus de Caxias do Sul. A Linha 1 do sistema irá ligar a Estação Mathias Velho do trensurb ao bairro Guajuviras (até a Brigada Militar, na Avenida 17 de Abril). A empresa terá 18 meses para fabricar os aeromóveis, que já têm estudos realizados, de acordo com o diretor comercial e de marketing da Marcopolo, Paulo Gilberto Corso. “Agora faremos um protótipo. Acredito que não teremos dificuldades, apenas faremos algumas adaptações”.

Serão necessários ajustes nas áreas de propulsão e geometria para desenvolvimento do projeto adequado à necessidade de Canoas, conforme o diretor da Aeromóvel Brasil, Marcus Coester. “As alternativas são vias subterrâneas ou aéreas, mas a subterrânea criaria mais uma divisão na cidade”, analisa. O primeiro carro deve ser entregue em agosto de 2016 e, segundo o coordenador do Comitê de Assessoramento para a Implantação do Aeromóvel, o secretário da Fazenda Marcos Bósio.
Contrato assinado
O contrato entre a Aeromóvel Brasil S.A e a Marcopolo S.A, assinado nesta segunda-feira (30), prevê o desenvolvimento, design, fabricação e montagem de seis veículos para a produção de seis veículos para a integração ao sistema Aeromóvel do projeto da Linha 1 – Estação Brigada, até a Estação Mathias Velho do Trensurb. O prefeito Jairo Jorge destacou a inovação como um dos conceitos centrais que tem sido perseguido pela Prefeitura de Canoas para o desenvolvimento da cidade, “para a superação de um momento de crise, a partir de soluções novas”. O primeiro veículo feito de aço, alumínio e vidro deve entrar em funcionamento para testes em novembro. A previsão é de Marcos Bósio.
Tecnologia de referência
“É uma tecnologia robusta, uma evolução da que opera em Porto Alegre”, resume Bósio. No total, devem ser 15 veículos adquiridos pelo Município. O aeromóvel é a solução apontada pelo prefeito. “São 15 km de via, sem nenhuma desapropriação, em outros modais isso não existiria”, pondera e aposta que o sucesso do aeromóvel tornará a experiência de Canoas referência nacional e internacional. A primeira linha terá investimento de R$ 272 milhões, financiados pela Caixa Federal, e R$ 15 milhões de contrapartida da Prefeitura. A Financiadora de Estudos e Projetos (Finep) vai custear R$ 600 milhões para a execução dos demais trechos.
Licitação aberta em abril
O processo de licitação para concessão do sistema será aberto em abril do ano que vem, segundo Bósio. “É um processo delicado, porque não há padrões, como custo”, explica. O trecho 2, de 4,8 km, ligará a Estação Mathias Velho ao final da Avenida Rio Grande do Sul. Serão sete estações. O trecho 3, com cinco estações, terá 3 km, do entroncamento das avenidas Farroupilha e Boqueirão, no Igara, até a Praça do Avião, Centro. No total, serão 25 estações. Nos três trechos, serão 21 estações, que terão cerca de 110 mil usuários/dia.
Como será
O aeromóvel deverá transportar cerca de 3,4 mil passageiros/hora na Linha 1. Os veículos terão capacidade para transportar 300 passageiros e circularão de forma simultânea. Devem levar em média 12 minutos para percorrer o trajeto de 5,9 km. Na estação do aeromóvel ficará apenas o acesso às escadas e elevadores, além de bicicletário. A plataforma de embarque e desembarque será aberta. A área total é de 310 m². O telhado da estação é ecológico. Linhas alimentadoras de ônibus circularão dos pontos mais distantes dos bairros até a estação mais próxima.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

    Pesquise as licitações no seu segmento agora

    Preencha seus dados para concluir a pesquisa

    Confira quantas oportunidades de venda existem no momento.
    Digite nome, e-mail e telefone para ver os resultados.





    Oportunidades de negócio esperando por você

    Aproveite o nosso período de teste gratuito e tenha sucesso no mercado de licitações.

    Licitações e dispensas