Empresa que oferecia uniforme de R$ 1,3 mil tem licitação suspensa

O Tribunal de Contas da União (TCU) determinou ao Ministério das Cidades que não contrate uma locadora de veículos para realizar, em âmbito nacional, serviços de transporte de pessoal, documentos e pequenas cargas. A decisão ocorreu depois da apuração de denúncias sobre irregularidades feitas pelo Sindicato das Empresas Locadoras de Veículos Automotores do Distrito Federal (Sindloc/DF). Foram identificados sobrepeços no edital, como os valores calculados para o uniforme dos motoristas: meias de R$ 150, terno de R$ 600 e sapato social de R$ 580.
Além disso, a fixação do salário para a remuneração dos motoristas está com um valor 50% superior ao estipulado em convenções coletivas da categoria. Benefícios mensais e diários, como auxílio funeral e “auxílio celular”, estão previstos na planilha de custos com indícios de sobrepreço.
Também estão previstos no edital taxa de lucro de 30% e percentual de 20% para custos indiretos, excessivos se comparados aos orçamentos de outras licitações.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

    Pesquise as licitações no seu segmento agora

    Preencha seus dados para concluir a pesquisa

    Confira quantas oportunidades de venda existem no momento.
    Digite nome, e-mail e telefone para ver os resultados.





    Oportunidades de negócio esperando por você

    Aproveite o nosso período de teste gratuito e tenha sucesso no mercado de licitações.

    Licitações e dispensas