Emanuel diz que deverá propor que Prefeitura assuma o VLT

Candidato diz que obra poderá ser concluída com o apoio da iniciativa privada

Emanuel diz que deverá propor que Prefeitura assuma o VLT
Marcus Mesquita/MidiaNews
O candidato a prefeito de Cuiabá, deputado Emanuel Pinheiro: Conclusão do VLT será foco de gestão

O candidato a prefeito de Cuiabá, deputado Emanuel Pinheiro (PMDB), afirmou que caso o governador Pedro Taques (PSDB) continue postergando a retomada das obras do Veículo Leve sobre Trilhos (VLT), irá propor a transferência da responsabilidade do modal para o Executivo Municipal, em uma eventual vitória sua nas eleições.

O peemedebista disse que, incialmente, irá articular junto à Câmara Municipal e à sociedade organizada uma pressão para que Taques retome o projeto. Somente se a medida não tiver efeito é que ele irá propor a transferência da obra para a Prefeitura.

Segundo Emanuel, a proposta deverá ser que o Governo conclua o trajeto de Várzea Grande e a Prefeitura assuma as obras da Capital, que deverão ter apoio da iniciativa privada, a exemplo das obras no Rio de Janeiro.

“O VLT é obrigação do Estado, mas, como prefeito da Capital, tenho o dever e a sensibilidade de entender que ele existe no município. Se continuar essa má vontade do Governo em retomar as obras, vou propor transferir o VLT para a Prefeitura”, disse o candidato.

Se continuar essa má vontade do Governo em retomar as obras, vou propor transferir o VLT para a Prefeitura

“Experiência, articulação política, o meu partido tendo o presidente da República [Michel Temer] e o sucesso da construção do VLT no Rio de Janeiro, pelo [prefeito peemedebista] Eduardo Paes, me dão autoridade política e moral para reivindicar isso em nome da melhoria da qualidade de vida da população cuiabana”, afirmou.

Emanuel acredita que a obra irá ainda ajudar a revitalizar o Centro Histórico de Cuiabá.

Para ele, agir de modo diferente representaria uma “omissão”.

O candidato já havia usado o termo para criticar a forma como o atual prefeito, Mauro Mendes (PSB), vem se colocando a respeito do assunto.

“Como líder de uma sociedade, prefeito municipal, irei fazer cobranças e indicar caminhos. Vou a chamar a Câmara, mobilizar a sociedade, a Assembleia e o Governo Federal, para sensibilizar o Governo Estadual. Não sendo possível, vou discutir, durante a campanha eleitoral, propostas para transferir a obra para a Prefeitura”, disse.

“O que não pode acontecer o que está acontecendo agora: obra parada, encarecendo a cada dia, investindo-se milhões para recuperar o canteiro e faltando dinheiro para todo o resto. Como prefeito, não posso ser omisso, não posso ser ausente, cruzar os braços e falar que é problema do Estado”, afirmou.

Entre os projetos de seu plano de Governo, ainda na questão da mobilidade, estão uma nova licitação dos ônibus e um estacionamento subterrâneo na Praça Alencastro e Praça da República. O programa completo, entretanto, ainda não foi concluído.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

    Pesquise as licitações no seu segmento agora

    Preencha seus dados para concluir a pesquisa

    Confira quantas oportunidades de venda existem no momento.
    Digite nome, e-mail e telefone para ver os resultados.





    Oportunidades de negócio esperando por você

    Aproveite o nosso período de teste gratuito e tenha sucesso no mercado de licitações.

    Licitações e dispensas