DNIT diz que licitação da Via Expressa não tem data para sair

Prefeito de Florianópolis se diz revoltado e que ministro assumiu compromisso com prazo de 10 dias
Departamento Nacional de Infraestrutura (DNIT/SC) informou ontem, por meio de nota de esclarecimento, que não foram estipulados prazos para realização da licitação das obras de construção das terceiras faixas na Via Expressa de Florianópolis, na BR-282, no acesso à Ilha. Uma reunião ocorrerá amanhã entre representantes do órgão e os prefeitos da Grande Florianópolis para discutir as adequações do projeto.
Na semana passada, gestores e parlamentares saíram animados de um encontro com o ministro dos Transportes, Antonio Carlos Rodrigues, que teria anunciado um prazo de 10 dias – a vencer amanhã – para o lançamento do edital das obras.
Como desdobramento da audiência realizada no dia 23 de fevereiro, com as lideranças catarinenses e o Ministro dos Transportes, Antonio Carlos Rodrigues, em Brasília, não foram estipulados prazos para realização da licitação da obra. A orientação foi para que o DNIT dê celeridade ao processo para o efetivo início das obras. O DNIT está providenciando a adequação do projeto básico de ampliação da Via Expressa, BR-282, na região da Grande Florianópolis, concluído em 2015, de forma a contemplar a construção de terceira faixa e ampliação de viadutos, diz a nota oficial.
O prefeito de Florianópolis, Cesar Souza Júnior, se disse revoltado com a informação de que não há prazo estipulado. Segundo ele, este foi um compromisso do ministro na reunião com mais de 20 pessoas à mesa.
– Não fomos a Brasília para sermos feitos de Palhaço – afirmou o prefeito da Capital, em entrevista à reportagem do Diário Catarinense na noite de ontem.
Obras estão orçadas em R$ 500 milhões 
O trecho entre a cabeceira das pontes e a BR-101 tem 5,6 km de extensão e um fluxo diário superior a 100 mil carros, o que torna o trânsito congestionado diariamente. Desde 2011, a promessa de licitação enfrenta entraves que impedem sua concretização, orçada em R$ 500 milhões.
Na última reunião em Brasília, o ministro concordou em licitar uma primeira etapa, no valor de R$ 100 milhões, segundo as entidades presentes. O próximo passo, conforme o DNIT/SC, é a adequação do projeto, definindo os serviços a serem executados e os ajustes necessários.
O departamento quer ouvir governo e prefeitos sobre a obra, de acordo também com os estudos de mobilidade apresentados pelo Plano de Mobilidade Urbana Sustentável da Grande Florianópolis (Plamus). Os prefeitos se dizem favoráveis à utilização das terceiras pistas como exclusivas para ônibus do transporte público.

DNIT diz que licitação da Via Expressa não tem data para sair
Primeira etapa prevê ampliação de pistas
Foto: Diorgenes Pandini / Agencia RBS

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

    Pesquise as licitações no seu segmento agora

    Preencha seus dados para concluir a pesquisa

    Confira quantas oportunidades de venda existem no momento.
    Digite nome, e-mail e telefone para ver os resultados.





    Oportunidades de negócio esperando por você

    Aproveite o nosso período de teste gratuito e tenha sucesso no mercado de licitações.

    Licitações e dispensas