Dnit dá o primeiro passo para revitalização do Anel.

PROMESSA. EDITAL DE LICITAÇÃO PARA OBRAS NA RODOVIA FOI PUBLICADO HOJE

Pelo menos 27 intervenções devem ocorrer na via ao longo de três anos

Os motoristas que circulam pelo Anel Rodoviário podem renovar as expectativas de melhorias em relação à rodovia. O Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit) publica, hoje, no Diário Oficial da União, o edital de licitação para a reforma do Anel. A concorrência está dividida em dois lotes para 31 km.

O prazo mínimo para a conclusão do processo de licitação é de 90 dias. As obras na rodovia estão orçadas em R$ 650 milhões.

Os recursos estão garantidos, graças à inclusão, no ano passado, do Anel Rodoviário no Programa de Aceleração do Crescimento (PAC). O projeto de revitalização do Anel Rodoviário tem previsto pelo menos 27 intervenções que serão desenvolvidas ao longo de três anos.

As intervenções na rodovia fazem parte do programa de mobilidade de Belo Horizonte, que será uma das 12 sedes brasileiras da Copa do Mundo de 2014. “O Anel foi construído na década de 70 e teve a sua primeira reforma só em 2005. Essa obra é fundamental para recebermos o Mundial”, ressaltou o vice-prefeito da capital, Roberto Carvalho.

Com a reforma, o Anel Rodoviário vai facilitar a articulação entre os bairros, o acesso ao complexo Mineirão/Mineirinho. A saída para outras capitais – especialmente, Rio de Janeiro, São Paulo e Brasília – também vai melhorar significativamente.

A publicação das obras ocorre uma semana após o fim do decreto municipal de calamidade pública, que considerou a via uma “verdadeira catástrofe urbana”. No dia 11 de setembro de 2009, um grave acidente matou cinco pessoas. Após a tragédia, uma força-tarefa foi montada, mas apenas intervenções mais simples foram executadas, como o reforço na sinalização, religamento de alguns radares e a oferta de um guincho. Não houve obra estrutural.

Violência na rodovia urbana
32 mortes
foram registradas no Anel Rodoviário no ano passado

2501 acidentes
ocorreram no Anel em 2009, com 1.033 feridos

Intervenções
– Tráfego. O projeto prevê a pavimentação das pistas centrais, melhoria e implantação de 17 interseções, ampliação e recuperação das pistas marginais,melhoria da drenagem, alargamento dos viadutos e ligação a todos os ramos da Via Expressa.

– Construções. A revitalização inclui a construção de 11 novas trincheiras, seis viadutos, oito passarelas e melhoria da drenagem.

– Reassentamento. Cerca de 2.600 famílias invasoras das faixas de domínio serão retiradas.

O Tempo

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

    Pesquise as licitações no seu segmento agora

    Preencha seus dados para concluir a pesquisa

    Confira quantas oportunidades de venda existem no momento.
    Digite nome, e-mail e telefone para ver os resultados.





    Oportunidades de negócio esperando por você

    Aproveite o nosso período de teste gratuito e tenha sucesso no mercado de licitações.

    Licitações e dispensas