DNIT anuncia licitação para obras de reformulação da nova BR-364 em Rondônia

Rodovia será reformulada de Porto Velho à divisa com o Mato Grosso com recursos do Governo Federal previstos no PAC

Já está disponível no site www.dnit.gov.br o edital de licitação para os quatro lotes em que foram divididas as obras de revitalização da BR-364, dentro no projeto CREMA 2ª Etapa, um investimento da ordem de R$ 600 milhões, com recursos do Governo Federal dentro do Programa de Aceleração do Crescimento – PAC. As obras, tecnicamente definidas como de recuperação, restauração e conservação da rodovia, significam na verdade a construção de uma nova BR-364 em Rondônia, já que está prevista a substituição de toda a camada asfáltica, com a construção de terceira pista, duplicação e implantação de vias marginais nos municípios situados às suas margens.

A informação é do superintendente regional do DNIT, José Ribamar da Cruz Oliveira, que acrescentou ainda que a obra terá uma extensão total de 700,60 quilômetros e em toda a extensão da rodovia haverá sinalização vertical e horizontal, acostamentos e faixa de manutenção. Ele classifica esta como a maior obra viária do governo federal no estado, pois a rodovia será finalmente capacitada para permitir a operacionalização do grande volume de carga pesada diariamente por ela movimentada.

Além da nova pavimentação, sinalização, inclusão de terceiras faixas, acostamento e manutenção após o término na obra, o projeto também vai beneficiar municípios fora do eixo da BR, pois a maioria receberá trevos de acesso que irão garantir mais segurança e trafegabilidade aos moradores dessas regiões.

As obras da nova BR-364 serão iniciadas simultaneamente em quatro lotes. O primeiro deles compreende o trecho compreendido entre o km 0,0 e o km 196,6, do Entroncamento da BR-174 (A) (Divisa MT/RO) – até o entroncamento da RO-010/387 (A) (Pimenta Bueno), num total de 196,6 km e tem valor estimado ( teto do DNIT) R$ 147.385.905,92.

O Lote 2 vai do km 196,6 ao km 390,9, num total de 194,3 quilômetros, desde o Entroncamento da RO-010/387 (A) (Pimenta Bueno) até o entroncamento da RO-470 (Ouro Preto do Oeste) e tem valor estimado ( teto do DNIT ) em R$ 138.149.272,00

O Lote 3 começa no km 390,9 e vai até o km 578,1, num total de 187,2 km, desde o Entroncamento da RO-470 (Ouro Preto do Oeste) até Rio Preto do Crespo, com valor estimado (teto do DNIT) em R$ 187.588.964.

O último lote começa no km 578,1 e vai até o km 700,6, num total de 122,5 km, do Rio Preto do Crespo até Candeias do Jamari, com Valor estimado (teto do DNIT) R$ 118.434.000,00.

Vilhena, Chupinguaia e Colorado

O superintendente do DNIT destacou algumas modificações que serão incorporadas à rodovia atual. Na região de Vilhena, Colorado e Chupinguaia serão implantadas faixas adicionais (terceira pista) do km 26 ao km 28 (curva) e correção do traçado.

Será construída uma intercessão na antiga RO-399, hoje federalizada como BR-435, via de acesso a Colorado do Oeste e demais municípios daquela região. O atual acesso está localizado em uma curva, o que dificulta a entrada e saída de veículos. Serão implantadas faixas adicionais no lado direito da pista, km 78 ao km 79 e faixas adicionais intercaladas nas curvas dos lados direito e esquerdo entre os km 81 ao km 86, além de correção de curva em ponto crítico com a super elevação da BR, uma novidade em Rondônia.

Além disso, serão implantados alargamento de pista e intercessão com a RO-391, que dá acesso ao município de Chupinguaia (do km 106 ao km 108). O trevo construído pelo governo do estado, que hoje existe neste local será aperfeiçoado, junto com o alargamento da pista nos 2 km, canteiro central e duas pistas de rolamento o que também vai evitar acidentes e proporcionar mais conforto à comunidade.

Será ainda implantada faixa adicional do km 114 ao km 116 em curva perigosa nessa região. Haverá correção de traçado e implantação de terceira faixa nesse trecho, como também faixas adicionais do km 157 ao km 163, seis quilômetros que serão corrigidos. No km 158, na chamada curva da morte, haverá correção do traçado n e 3ª faixa de ambos os lados.

Pimenta Bueno e Espigão

Nessa região a rodovia vai ganhar faixa adicional do km 201 ao km 203 e construção do acesso ao Parque de Exposições. Será construída uma passagem superior no acesso à RO-387 que liga BR-364 a Espigão do Oeste. Nesse trecho, a BR vai passar por cima dos acessos trazendo mais comodidade e segurança à população, já que o acesso atual está localizado em uma curva muito fechada e causa muitos acidentes. Com as obras, Pimenta Bueno vai ganhar melhorias na área urbana com a pavimentação das vias marginais.

Em Cacoal, serão refeitas e melhoradas as duplicações na área urbana, já que as atuais são acanhadas e com alguns pontos críticos causadores de acidentes. Haverá também alargamento da rodovia com implantação de canteiros centrais. Também será melhorada a intercessão para a RO-486, mais conhecida como Rodovia do Café, localizada na área urbana de Cacoal, dentro do trecho que será modificado. E será ainda alterada a intercessão para a RO-383, saída para Rolim de Moura, o que vai resultar em mais trafegabilidade e reduzir os congestionamentos nos horários de pico.

Da mesma forma, serão modificadas as intercessões para a RO-471, que dá acesso a Ministro Andreazza e para a RO 479, que dá acesso a Rolim de Moura, importante também para a população de Presidente Médici. E mais: serão reformuladas as intercessões para a RO- 480, que dá acesso ao distrito de Estrela de Rondônia e para a RO-476, de grande interesse também para os moradores de Ji-Paraná.

Em Ji-Paraná, além do alargamento da ponte, já em fase de conclusão, a nova BR-364 vai conter um viaduto da avenida Brasil, duplicação da pista e vias laterais no perímetro urbano, num total estimado de R$ 70 milhões em obras. Serão também concluídas as obras do Contorno Sul, realizadas em convênio com o Estado, num total de 13km, custo estimado em R$ 28 milhões. Tais investimentos do Governo Federal estão fora do orçamento da nova BR-364, que virá complementa-los com outras obras.

O projeto CREMA prevê para aquele município, por exemplo, a construção de uma nova intercessão para a RO 473 acesso a Urupá, obra que interessa também a Ouro Preto. Na área da balança será implantado alargamento da pista no trecho entre o km 374 e o km 377 para melhorar o acesso e evitar engarrafamentos no trabalho de pesagem. Logo após a balança, a curva acentuada com subida vai receber faixas adicionais, para proporcionar melhores condições de trafegabilidade e segurança.

Em Ouro Preto, serão construídas faixas adicionais entre o km 382 e o km 384. Atualmente o acesso é complicado na chegada de Ouro Preto (sentido Vilhena/P.Velho) com uma curva que dificulta o acesso a Ceplac e à ABB. Serão também construídas, além do alargamento com implantação de canteiros centrais e implantação de vias marginais em dois quilômetros da área urbana do município, novas intercessões com a RO-470 (A) sentido município de Vale do Paraíso e com a RO-470(B) sentido Nova União

Jaru/Ariquemes

Na região de Jaru, será implantada uma correção geométrica no traçado da curva da morte, do km 409 ao km 412, com inclusão da terceira faixa. Será também corrigida geometricamente a chamada curva dos noivos entre o km 432 e o km 433. Estão previstas novas intercessões para a RO-464, no acesso a Tarilândia, localizado na região da curva dos noivos, com a RO-463, que dá acesso ao município de Governador Jorge Teixeira e Theobroma, e com a RO-140 de acesso a Cacaulândia, com implantação de alargamento da pista e acesso lateral.

Em Ariquemes, serão implantadas faixas adicionais entre o km 553 e o km 555 e nova intercessão com a RO-459. Será ainda modificada a intercessão com a RO-205, que dá acesso a Cujubim, com alargamento da pista e acostamento.

Em Itapuã do Oeste começa o lote 4, que prevê a implantação de faixas adicionais no km 578, junto à ponte do rio Preto do Crespo, no km 584 e correções da curva no conhecido “Rei do Peixe”.

O município vai ganhar travessia urbana, com asfaltamento e contornos das vias marginais e acessos e será, sem dúvida, o município melhor contemplado em termos de pavimentação na área urbana. Será implantada uma nova intercessão no acesso à Flona do Jamari, com alargamento de pista e vias marginais

Em Candeias do Jamari serão construídas novas intercessões no acesso a Triunfo e no acesso à usina de Samuel, com melhoria na curva da rodovia.

O superintendente regional do DNIT destacou que o Governo Federal, através do PAC, está viabilizando a realização de um sonho rondoniense de mais de dez anoscom a recuperação do principal eixo de integração regional do norte do país. Oliveira lembrou que a nova BR-364 será igualmente um importante corredor transoceânico de exportação a partir da saída para o Pacífico, que irá consolidar o desenvolvimento do estado, com a geração de empregos e renda.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

    Pesquise as licitações no seu segmento agora

    Preencha seus dados para concluir a pesquisa

    Confira quantas oportunidades de venda existem no momento.
    Digite nome, e-mail e telefone para ver os resultados.





    Oportunidades de negócio esperando por você

    Aproveite o nosso período de teste gratuito e tenha sucesso no mercado de licitações.

    Licitações e dispensas