Daer anuncia licitações de novas obras e Ponte do Passo da Areia não está incluinda

O Departamento Autônomo de Estradas de Rodagem (Daer) informou nesta terça-feira (19) que os trâmites para executar novos lotes do programa Crema (Contrato de Restauração e Manutenção de Rodovias) em cerca de 800 quilômetros estão em pleno andamento. A autarquia cumpriu os prazos de entrega de projetos, termos de referência, orçamentos e cronogramas para a Comissão Especial de Licitações (CEL) publicar o edital das obras ainda no final de junho. O anúncio é do diretor-geral do Daer, Ricardo Nuñez.
A entrega das propostas do Crema Santa Maria/Cachoeira do Sul e do Crema Passo Fundo, que contempla os lotes Passo Fundo/Cruz Alta e Passo Fundo/Palmeira das Missões, será às 15h dos dias 23 e 24 de agosto, respectivamente, na CEL. As obras iniciam logo após a análise, definição das empresas vencedoras e homologações. A expectativa é de que os serviços comecem em janeiro de 2017 e durem cinco anos. Mais uma vez o Secretário de Infraestrutura Pedro Westphalen, não cumpriu a promessa e a Ponte sobre o Passo da Areia na VRS 809 que liga a Ferreira não foi incluída com a destinação de recursos
Na região de Santa Maria, serão investidos aproximadamente R$ 158 milhões em 251,26 km. Em Passo Fundo, o primeiro lote, que corresponde ao trecho Passo Fundo/Cruz Alta, possui valor estimado de R$ 116 milhões e abrange 233,19 km. O lote Passo Fundo/Palmeira das Missões é de 315,14 km e receberá recursos de R$ 167 milhões. Os valores provêm de financiamento do Banco Mundial (Bird).
Segundo o secretário Pedro Westphalen, os novos lotes dos Cremas estão previstos no Acordo de Resultados firmado pelo governo do Estado para 2016. Lançamos os editais no tempo previsto para assegurarmos os recursos do Banco Mundial e estamos viabilizando projetos para outros Cremas, acrescenta.
Sobre o Crema
O programa Crema possui duração de cinco anos. O primeiro é destinado à manutenção especial, que visa a recomposição da malha às condições normais de segurança e trafegabilidade, além de solucionar ou minimizar os problemas mais graves de sinalização e drenagem. Nesse período, serão executados os mesmos serviços da manutenção rotineira, porém com uma maior quantidade de intervenções.
Em relação à segurança viária, está prevista a instalação de uma sinalização provisória após a emissão de ordem de início da obra. Já os últimos quatros anos, serão de manutenção rotineira, com o objetivo de preservar as características técnicas e operacionais das rodovias. Entre as atividades, estão reparos no pavimento e no acostamento, manutenção corrente dos dispositivos de drenagem da rodovia, faixa de domínio, sinalização, acessos e interseções, entre outros. Durante o período do contrato, as estradas devem estar com boas condições de trafegabilidade.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

    Pesquise as licitações no seu segmento agora

    Preencha seus dados para concluir a pesquisa

    Confira quantas oportunidades de venda existem no momento.
    Digite nome, e-mail e telefone para ver os resultados.





    Oportunidades de negócio esperando por você

    Aproveite o nosso período de teste gratuito e tenha sucesso no mercado de licitações.

    Licitações e dispensas