Custo da primeira etapa do Aeromóvel será de R$ 5,2 milhões

Assinatura da ordem de serviço para a realocação das redes elétrica e de iluminação pública na Avenida Boqueirão é a largada para as obras físicas do sistema

Custo da primeira etapa do Aeromóvel será de R$ 5,2 milhões

O custo da primeira etapa do Aeromóvel será de R$ 5,2 milhões, valor financiado pela Caixa Econômica Federal e tem prazo de execução de oito meses. Quase um ano e três meses depois da assinatura da ordem de serviço para a implantação do aeromóvel em Canoas, outra ordem de serviço dará forma física à obra que deverá mudar a mobilidade urbana na cidade. O preço inicial era R$ 6,4 milhões, mas, segundo o coordenador executivo do Comitê Gestor de Implantação do Aeromóvel e secretário municipal da Fazenda, Marcos Bósio, uma negociação entre a Prefeitura e a Caixa possibilitou a liberação dos pagamentos e garantiu concorrências mais competitivas. Com isso, foi possível reduzir o valor do contrato.
Nesta quarta-feira (26), às 11 horas, o prefeito Jairo Jorge autoriza a empresa Instaladora Elétrica Mercúrio Ltda. a fornecer materiais para a realocação das redes elétricas e de iluminação pública na Avenida Boqueirão, via por onde passará a Linha 1 do projeto. É a primeira obra civil do projeto, com extensão de cinco quilômetros, entre a estação Mathias Velho e Avenida 17 de Abril, no bairro Guajuviras.
O prefeito Jairo Jorge comentou que a readequação da rede elétrica é essencial para começar a efetiva construção da linha do aeromóvel. O remanejo das adutoras de água é o próximo passo. O projeto está em processo de aprovação na Caixa Federal e o processo licitatório em tramitação. “Em três meses devemos avançar na licitação das estações de passageiros e da linha por onde transitará o aeromóvel”, informa Jairo.
Etapas
Nos próximos 90 dias, conforme o prefeito, começa a ser discutida a forma de gestão do sistema aeromóvel. E também a continuidade para a construção dos outros dois trechos – um ligando a estação Mathias do trensurb à Avenida Rio Grande do Sul e o outro, a estação até a Praça do Avião, no Centro, passando pelas avenidas Farroupilha e Inconfidência.
Jairo aponta que a obra é rápida, com estrutura pré-moldada. “Agora estamos com a mão na massa e partimos para a parte prática”, fala, lembrando que o trabalho se iniciou há quatro anos, mas foram inúmeras reuniões, encaminhamentos e parte burocrática.
A readequação da rede elétrica é a primeira parte visível do aeromóvel para os canoenses. O Município já obteve financiamento de R$ 287 milhões da Caixa Federal, mais R$ 8,97 milhões do Orçamento-Geral da União. O objetivo é viabilizar uma alternativa de transporte de massa sustentável e possibilidade de integração com ônibus e com o trensurb. A capacidade é de 24 mil passageiros hora-sentido.
Custo da primeira etapa do Aeromóvel será de R$ 5,2 milhões

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

    Pesquise as licitações no seu segmento agora

    Preencha seus dados para concluir a pesquisa

    Confira quantas oportunidades de venda existem no momento.
    Digite nome, e-mail e telefone para ver os resultados.





    Oportunidades de negócio esperando por você

    Aproveite o nosso período de teste gratuito e tenha sucesso no mercado de licitações.

    Licitações e dispensas