Crescimento no número de alunos destoa com estrutura

O número de alunos na Universidade Federal de São Carlos (Ufscar) está crescendo mais rápido do que o esperado e da infraestrutura necessária. A vulnerabilidade da rodovia de mão dupla onde está instalado o câmpus preocupa o corpo acadêmico. O projeto de tratamento de esgoto para ser reaproveitado como água também não ficou pronto até hoje. Quando comparamos o câmpus de Sorocaba com o de São Carlos a diferença de ritmo é imensa (…) esse ritmo de crescimento é inédito e nos surpreende, disse ontem o reitor Targino de Araujo Filho.

O diretor do câmpus, Isaías Torres, disse que hoje há mais de 1.800 alunos e, com os atuais 14 cursos, desconsiderando os que estão em fase de implantação, atingirá 3.000 alunos. O projeto original previa em um prazo não definido que chegaríamos a dez mil alunos. Atingimos um terço dessa meta em cinco ou seis anos, declarou. O diretor Torres reconheceu que a estrutura já está pequena para o nível de atividades alcançadas. Um novo prédio com oito mil metros quadrados está em construção para fornecer novos laboratórios, salas de aula e salas de professores. Em funcionamento há um restaurante, biblioteca, 16 salas de aula, 20 salas de professores e o prédio administrativo.

Rodovia

O fluxo de veículo já justifica a duplicação e, do ponto de vista social, temos um sério problema. São infrações como conversões perigosas, retornos indevidos, excesso de velocidade, ultrapassagens perigosas, ressaltou o diretor Isaías Torres. Quanto ao posicionamento do governador Alberto Goldman (PSDB), que não há recursos para a duplicação neste ano, Torres entende que não é por falta de dinheiro, mas que entrou no planejamento. A administração pública requer planejamento (…) se essa obra tivesse entrado no orçamento nós seríamos contemplados. Para ele, agora é preciso reunir força política o suficiente e as pessoas de Sorocaba para mostrar aos que fazem o orçamento que essa obra não pode esperar mais.

Estrutura ambiental

Pelo convênio de instalação da Ufscar em Sorocaba, o Serviço Autônomo de Água e Esgoto ficou de construir o sistema que levará o esgoto para uma estação de efluentes, onde será tratado e retornará para uma caixa de água cinza, para, por exemplo, ser usada na descarga, lavagem externa ou irrigação de plantas. Dificuldades na licitação ainda impedem a conclusão do sistema.

Nos gramados foi usada uma espécie de planta que reduz a necessidade de corte, consequentemente o uso de trator e combustível, o que também barateia a manutenção. No novo prédio em construção foi pensado um telhado com formato para que a água da chuva seja captada para a reutilização. (L.N.)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

    Pesquise as licitações no seu segmento agora

    Preencha seus dados para concluir a pesquisa

    Confira quantas oportunidades de venda existem no momento.
    Digite nome, e-mail e telefone para ver os resultados.





    Oportunidades de negócio esperando por você

    Aproveite o nosso período de teste gratuito e tenha sucesso no mercado de licitações.

    Licitações e dispensas