Concorrência da Zona Azul é adiada em Hortolância

Anderson Botan – editornet@liberal.com.br

Hortolândia – Foi publicado ontem no DOE (Diário Oficial do Estado) decreto que prorroga a concorrência de preço para implantação da Zona Azul em Hortolândia. O registro de preços pelas empresas interessadas em participar da licitação deve ser feito agora no dia 10 de fevereiro, às 9h. De acordo com a prefeitura, o adiamento se deu para que fossem regularizadas informações técnicas do edital. A empresa vencedora será responsável pela administração, operação e manutenção do estacionamento rotativo, fornecendo materiais, mão-de-obra e equipamentos necessários.
Segundo a administração, o projeto para a implementação da zona azul deve ser concluído ainda neste semestre. A previsão é que o serviço funcione nas ruas e avenidas da região central e nas principais vias de circulação do Jardim Rosolén e Jardim Amanda. O objetivo é garantir que mais pessoas possam estacionar na região e assim usufruir dos estabelecimentos comerciais instalados nas três regiões. A fiscalização deve ser intensificada, coibindo as paradas em locais não permitidos.

Na tarde de ontem, diversos motoristas que circulavam pelas ruas da região central reclamavam de não terem onde estacionar e alguns colocaram os veículos em vagas destinadas para idosos, carros fortes ou paradas rápidas. É grande a reclamação da falta de espaço no centro. “Venho sempre aqui e é difícil conseguir parar perto de onde preciso ir. A prefeitura precisa regulamentar a zona azul para termos mais vagas”, considera o comerciante Cid Aparecido de Paula Souza.

REVITALIZAÇÃO
Além de projetos para a Zona Azul, a ACIAH (Associação Comercial, Industrial e Agrícola de Hortolândia) considera que a revitalização da área central é importante para o progresso do comércio no município. No final do ano passado, o presidente da associação, Paulo Belebone, acompanhado de outros comerciantes, apresentou propostas para a prefeitura, que já estão dando resultados. “Com o novo Shopping, canalização do Ribeirão Jacuba e outras obras no centro, como alargar as calçadas, os estabelecimentos serão mais valorizados e as pessoas passarão a frequentar mais o centro”, considera o presidente. Para a dona de casa Gilmara Maria de Souza, a prefeitura deve investir na reforma de calçadas e dar mais atenção ao centro. “Com mais segurança, calçadas limpas e bem cuidadas e mais comércio, a gente com certeza vai comprar mais aqui”, disse.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

    Pesquise as licitações no seu segmento agora

    Preencha seus dados para concluir a pesquisa

    Confira quantas oportunidades de venda existem no momento.
    Digite nome, e-mail e telefone para ver os resultados.





    Oportunidades de negócio esperando por você

    Aproveite o nosso período de teste gratuito e tenha sucesso no mercado de licitações.

    Licitações e dispensas