Compra de cestas natalinas para PMs pode ser definida ainda hoje

Comandante da corporação vai cobrar de Beltrame solução para o caso. Polícia Civil aguarda kit

Vania Cunha
Rio – A esperança de celebrar o nascimento de Jesus com a mesa farta pode não ter acabado ainda para a Polícia Militar. O comandante da corporação, coronel Íbis Silva, prometeu cobrar hoje do secretário de Segurança Pública, José Mariano Beltrame, uma solução para o caso. Ontem O DIA revelou com exclusividade que os mais de 48 mil policiais ficaram, pela primeira vez, sem a cesta de Natal por falta de verba.
“Tenho um encontro com o secretário e vou pedir que ele cobre da Seplag (Secretaria de Planejamento e Gestão) uma posição sobre a liberação de recursos. Estou empenhado em resolver isso, nem que seja depois do Natal. Mas o problema é que não há orçamento”, contou o comandante. O orçamento anual da Polícia Militar com a alimentação dos agentes estourou por causa dos gastos extras com o efetivo que trabalhou durante a Copa do Mundo.
Como não há tempo para fazer uma licitação para contratar empresa que forneça o kit, uma solução possível pode ser a distribuição do auxílio natalino, por meio do pagamento em folha extra, como foi feito há dois anos. Na época, a ajuda foi de R$ 100 depositada na conta de cada policial. No entanto, para que isso ocorra, é necessário que a Seplag libere o recurso para a corporação.
Ano passado, o pregão eletrônico número 100/2013 foi feito em outubro, e a vencedora da concorrência foi a empresa Comercial Milano Ltda. O valor estimado para a aquisição das cestas foi de R$ 8,9 milhões só para a PM. O kit trazia 31 itens em duas embalagens (uma térmica e outra de papelão). Além de um quilo de bacalhau e ave de 4kg, havia produtos típicos da ceia, como panetone, frutas, bolos, atum e alcaparras, entre outras mercadorias.
Já os policiais civis aguardam um posicionamento oficial da Chefia de Polícia Civil para saber quando receberão a cesta de Natal. Segundo a assessoria, a licitação para aquisição dos produtos natalinos está em fase final e a data deve ser anunciada esta semana.
Os militares do Corpo de Bombeiros resolveram a situação no início do mês. A maioria dos bombeiros já passou no supermercado e garantiu os produtos. O cartão vale-compras no valor de R$ 120 foi distribuído para a corporação entre os dia 1º e 12 de dezembro.
Ato reúne três mil pessoas em Copacabana
Mais de três mil pessoas se reuniram ontem na orla de Copacabana contra a morte de policiais a trabalho ou de folga, que contabiliza 109 em 2014. O movimento organizado por PMs reivindica, entre outros pontos, tornar crime hediondo os assassinatos contra os agentes.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

    Pesquise as licitações no seu segmento agora

    Preencha seus dados para concluir a pesquisa

    Confira quantas oportunidades de venda existem no momento.
    Digite nome, e-mail e telefone para ver os resultados.





    Oportunidades de negócio esperando por você

    Aproveite o nosso período de teste gratuito e tenha sucesso no mercado de licitações.

    Licitações e dispensas