Começa reunião para avaliar itens técnicos em licitação da propaganda de São Caetano

Teve início por volta das 9h desta segunda-feira a primeira reunião da subcomissão julgadora das propostas técnicas das cinco concorrentes na licitação de contratação de empresa especializada para prestar serviços de publicidade em São Caetano.
A reunião, a portas fechadas, acontece na Prefeitura de cidade. Aline Coppini, Larissa Paiva (as duas de São Caetano) e José Roberto Rodrigues de Pontes (indicado por Mauá) analisam os itens encaminhados pelas empresas. Nesta etapa são averiguados critérios técnicos presentes no edital, como portfólio e prévias de campanhas para a administração são-caetanense. A previsão é que o encontro se estenda até o final da tarde.
Sotaque Brasil, Paz Publicidade e Marketing, Octopus, Aria Publicidade e Marketing (de Minas Gerais) e CIN Comunicação Integrada (de São Caetano) disputam o contrato, que pode chegar a R$ 33,6 milhões se for prorrogado por cinco anos. O prazo mínimo é de 12 meses.
Os trabalhos devem durar alguns dias, estima o departamento de licitações, responsável pela condução do processo. Passada essa fase, empresas habilitadas apresentam as propostas financeiras.
A licitação está envolta em polêmicas. Indícios de irregularidades foram apontados pelo Diário, mas a administração municipal resolveu mantê-la mesmo assim.
Há suspeita de favorecimento à Sotaque Brasil, empresa que presta serviços ao governo do prefeito de São Bernardo, Luiz Marinho (PT), desde 2010 e que cuidou da campanha do prefeito Paulo Pinheiro (PMDB) em 2012. O edital, inclusive, possibilita que a concorrente que oferecer maior valor dos honorários (comissão) leve vantagem na nota final do quesito preço, ferindo o princípio constitucional da economicidade.
O Diário mostrou ainda que a secretária adjunta de Comunicação de São Bernardo, Gabriela Rocha, havia sido designada pela gestão Marinho a integrar a subcomissão julgadora da parte técnica da licitação de São Caetano. Ela participou, por indicação, do edital da publicidade do Consórcio Intermunicipal. A concorrência foi vencida pela Sotaque Brasil, por R$ 9 milhões ao ano. Gabriela foi retirada do processo licitatório de São Caetano depois das reportagens.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

    Pesquise as licitações no seu segmento agora

    Preencha seus dados para concluir a pesquisa

    Confira quantas oportunidades de venda existem no momento.
    Digite nome, e-mail e telefone para ver os resultados.





    Oportunidades de negócio esperando por você

    Aproveite o nosso período de teste gratuito e tenha sucesso no mercado de licitações.

    Licitações e dispensas