Com licitação do BRT prevista para a próxima semana, Polari prevê mudança de cultura em JP

O secretário de Planejamento de João Pessoa, Romulo Polari garantiu que o processo licitatório do Bus Rapid Transit (BRT) será aberto na próxima semana e a previsão para a conclusão é de dois anos, ainda dentro do governo do prefeito Luciano Cartaxo (PT). Polari destacou também o nascimento de uma nova cultura na Capital Paraíba em virtude da mudança nos meios de transporte.

Em entrevista ao programa Rede Verdade da TV Arapuan, o secretário destacou que está intimando toda a comissão técnica para abrir o processo licitatório na semana que vem. “O projeto é de R$ 168 milhões e não vamos apenas criar alguns corredores, mas inovar na parte física do sistema viário de transporte coletivo em João Pessoa”, explica.

“Vamos ter uma nova cultura, novo modo de ser pelo poder de convencimento que tenho do sucesso do BRT que vamos implantar aqui, será um bem geral para todos. Vai melhorar o problema do trânsito, da poluição do ar, melhorar o tempo de deslocamento…”, diz.

O secretário explicou que só pode começar a licitação depois que recebe a autorização da Caixa Economica e essa autorização já existe. “Estamos licitando a obra e agora entrando nos acabamentos finais dos projetos e está prontinho para abrir a licitação. Vamos fazer o RDC (dentro do PAC mobilidade) que é um processo que não é tão longo em com 45 dias abre e fecha uma licitação. A perspectiva é concluir dentro do governo de Cartaxo”, conta.

Polari explicou ainda que paralelamente ao BRT,será complementado o eixo central, aproximadamente R$ 450 milhões em investimentos em melhorias complementares integrado a esse sistema central. “Acertando o BRT vamos colocar na mesa, dois aspectos importantes ligado ao corredor Tancredo Neves. Ao todo são 5 dos 7 corredores que estão sendo licitados: Epitácio Pessoa, Cruz das Armas, Dois de Fevereiro, Pedro II e Centro. Os maiores gargalos e por onde trafega o grosso”, conta. Além do BRT, o Veículo Leve Sobre Trilhos (VLT) também irá integrar o sistema de transporte metropolitano.

Para o secretário, o objetivo do projeto é que o pessoense deixe o carro em casa e passe a utilizar o transporte público. “Primeiramente tem que mostrar na prática. É uma cultura que vai nascer aqui e temos que trabalhar para que dê certo, com eficiência”, explica.

O secretário não negou que pode haver transtornos, já que é ‘uma obra dessa magnitude’. “Faz parte do projeto de quem vai executar a obra, vai ter que parar o trânsito, vai ter que ter uma alternativa. Claro que não se faz uma obra dessa magnitude sem trazer algum transtorno temporário à sociedade”, conta.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

    Pesquise as licitações no seu segmento agora

    Preencha seus dados para concluir a pesquisa

    Confira quantas oportunidades de venda existem no momento.
    Digite nome, e-mail e telefone para ver os resultados.





    Oportunidades de negócio esperando por você

    Aproveite o nosso período de teste gratuito e tenha sucesso no mercado de licitações.

    Licitações e dispensas