CMBH aprova mudanças no modo como gastos de gabinete são feitos

Verba indenizatória de R$ 15 mil será substituída por licitações.
O projeto foi aprovado pelos 39 vereadores presentes no plenário.

A Câmara Municipal de Belo Horizonte (CMBH) aprovou nesta quarta-feira (4), em segundo turno, um projeto de resolução que muda a maneira como a verba indenizatória dos vereadores é gasta.
Antes, a verba mensal para o custeio do mandato chegava a R$ 15 mil por mês. Agora, todos os gastos de gabinete serão feitos por meio de licitação. Isso vale para itens como combustível, material de escritório, telefonia e informática.
Dos 41 vereadores da capital, 39 estiveram presentes no plenário, além do presidente da Casa, Wellington Magalhães (PTN), que não participa da votação. A aprovação foi unânime.
De acordo com o presidente da CMBH, com a mudança, a expectativa é aumentar a transparência dos gastos realizados pelos gabinetes.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

    Pesquise as licitações no seu segmento agora

    Preencha seus dados para concluir a pesquisa

    Confira quantas oportunidades de venda existem no momento.
    Digite nome, e-mail e telefone para ver os resultados.





    Oportunidades de negócio esperando por você

    Aproveite o nosso período de teste gratuito e tenha sucesso no mercado de licitações.

    Licitações e dispensas