Cidade da Copa garantida.

Mundial de 2014 // Governo estadual descarta rumores e diz que projeto aprovado sairá do papel nem que seja com verba pública

Um mal-entendido envolvendo uma possível volta da Arena Coral ao Mundial de 2014 acabou resultando ontem, na verdade, na garantia de que a Cidade da Copa, em São Lourenço da Mata, vai sair mesmo do papel.

Pelo menos foi esta a posição do governo do estado, independentemente do resultado da licitação, marcada para começar no próximo dia 26. A Construtora Odebrecht já havia confirmado o interesse em disputar a licitação do projeto orçado em R$ 1,59 bilhão, mas essa informação teria perdido força depois de uma notícia no jornal O Estado de S.Paulo, em 2 de outubro, falando sobre o projeto da empresa em reformar o Arruda, visando 2014.

Ontem, porém, a Odebrecht emitiu uma nota oficial (veja no box) negando qualquer interesse no sonho tricolor (que custaria R$ 190 milhões) e reafirmou a meta de se inscrever na licitação não só da arena pernambucana como dos outros nove estádios que serão construídos através de PPPs (apenas os estádios do São Paulo, do Internacional e do Atlético-PR não serão reformados através deeditais públicos). O diretor de Contrato da Odebrecht, Bruno Dourado, afirmou que o projeto de Pernambuco foi único em que a empresa esteve envolvida desde o começo, elaborando o estudo de viabilidade da área de 230 hectares (às margens da BR-408) e o próprio projeto do estádio.

“Achei estranho a notícia ter saído no dia 2 e só ter sido repercutida agora. Nunca houve qualquer interesse na Arena Coral, que até desconheço, e nem em planos B ou C. O nosso objetivo é só a Cidade da Copa, que estamos acompanhando desde o começo”, afirmou Dourado. Na matéria do O Estado de S.Paulo, a Odebrecht teria a intenção de reformar quatro estádios, entre eles Pituaçu, em Salvador, e o Arruda. Assim como o Arruda, Pituaçu também não foi um dos 12 estádios escolhidos pela Fifa para o Mundial do Brasil. O governo da Bahia irá demolir a Fonte Nova, erguendo uma nova arena.

A suposta – e já negada – desistência da construtora sobre a Cidade da Copa também pegou de surpresa o próprio governo do estado. No entanto, o secretário daCasa Civil de Pernambuco, Ricardo Leitão, garantiu o andamento do processo. “Temos um cronograma. Já iniciamos os contatos com o governo federal para a ver a mobilidade urbana e os investidores privados já estão contactando instituições financeiras”, disse.

Apesar de considerar improvável a chance de não haver um consórcio interessado na licitação local, Leitão disse que caso isso aconteça, o governo transformaria o projeto em uma obra pública, com investimento direto do estado, baseado na lei 8.666.

Nota oficial da Odebrecht

“A matéria de O Estado de S. Paulo equivocamente atribui à Odebrecht interesse na participação da reforma de alguns estádios para Copa do Mundo. Em Pernambuco, a Construtora Norberto Odebrecht, em parceria com operadora de estádios ISG, está devidamente autorizada pelo governo de Pernambuco a desenvolver, dentro do marco legal das PPPs, o estudo de viabilidade do projeto da Cidade da Copa”.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

    Pesquise as licitações no seu segmento agora

    Preencha seus dados para concluir a pesquisa

    Confira quantas oportunidades de venda existem no momento.
    Digite nome, e-mail e telefone para ver os resultados.





    Oportunidades de negócio esperando por você

    Aproveite o nosso período de teste gratuito e tenha sucesso no mercado de licitações.

    Licitações e dispensas