Casas demolidas são utilizadas como esconderijo por marginais.

Tradicionais vítimas das enchentes em Sorocaba, os moradores da rua Abílio Moysés, no bairro Pinheiros, agora enfrentam mais um problema: o medo de marginais que utilizam as residências desapropriadas como esconderijo ou para consumir entorpecentes. Parte das 28 casas que estão sendo desapropriadas pela Prefeitura, por causa dos alagamentos a cada chuva mais forte, foram parcialmente demolidas e estão sem portas ou janelas, o que favorece a entrada de estranhos.

“Já houve pessoas que tentaram se abrigar em uma delas, mas foram retiradas pela polícia. É uma pouca vergonha a situação que a Prefeitura deixou ficar”, disse a costureira Keila de Paulo, 29 anos, que mora em frente a uma das casas parcialmente demolidas. Ela preocupa-se com o acúmulo de entulho e o risco de novas cheias, que podem espalhar a sujeira. Outros moradores dizem que as casas dão a impressão de um “campo de guerra”.

Segundo a Secretaria de Governo e Planejamento, a demolição e a retirada do entulho são responsabilidades da Prefeitura. Informa que a demolição será realizada por máquina retroescavadeira numa única vez. Por esse motivo, como há casas desapropriadas e desocupadas, intercaladas por unidades que ainda não foram contempladas pela mesma ação do município, não é possível fazer de imediato a demolição com máquinas.

Quanto às casas sem portas e janelas, que facilitam o acesso de pessoas estranhas, a Prefeitura divulga que não foi ação da administração municipal e sim de ex-moradores que retiraram esses materiais. Informa que já interveio para evitar que as unidades sejam ocupadas indevidamente. Por meio da Secretaria de Imprensa, a Prefeitura divulga que os proprietários de todos os 28 imóveis ali inseridos foram informados do processo de desapropriação, havendo acordo em vários casos, inclusive com a desocupação. “Outros estão em processo de negociação e análise de documentos, não havendo custo total definido até o momento”, divulgou.

Área de lazer

A Prefeitura publicou no jornal “Município de Sorocaba”, no último dia 25, o decreto da desapropriação de mais um imóvel, o de número 94 da rua Abílio Moysés. A intenção é transformar o espaço ocupado pelas 28 residências em área de lazer, com gramado, arborização, iluminação e pista de caminhada, complementando as ações da Prefeitura para a valorização do rio Sorocaba e seu entorno.

As desapropriações em Pinheiros integram as ações desenvolvidas pela Prefeitura para retirar moradores de áreas de risco. O prefeito Vitor Lippi (PSDB), em nota, destaca que o maior objetivo do projeto é garantir aos moradores do bairro que fiquem livres definitivamente dos transtornos das enchentes. Ainda não houve licitação para a reurbanização do local. (Por Leandro Nogueira)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

    Pesquise as licitações no seu segmento agora

    Preencha seus dados para concluir a pesquisa

    Confira quantas oportunidades de venda existem no momento.
    Digite nome, e-mail e telefone para ver os resultados.





    Oportunidades de negócio esperando por você

    Aproveite o nosso período de teste gratuito e tenha sucesso no mercado de licitações.

    Licitações e dispensas