Câmara continua trabalhando choque de gestão.

A Câmara Municipal de Uberaba está no período de pagar as rescisões dos funcionários que foram exonerados. A informação é do presidente da Casa, Lourival dos Santos, destacando que as coisas estão acontecendo “dentro do previsível” e que o pagamento das rescisões deve ficar em torno de R$ 300 mil.
“Agora é pensar como vamos iniciar as atividades em fevereiro. Na primeira sessão do ano, no dia 1º de fevereiro, a casa tem de estar em condições de operar. Vamos chamar os funcionários uma semana antes de iniciar as sessões. No dia 18 a Câmara volta a abrir ao público, atendendo a parte administrativa e nos gabinetes dos vereadores e vamos trabalhar dentro das condições”, afirma Santos, lembrando que esta é uma estratégia para se adequar às condições, já que não tem recurso para pagar servidores em janeiro.
Segundo Lourival, cerca de 70 pessoas serão chamadas ao todo e destaca que algumas, que detêm cargo de confiança, já sabem que irão retornar, enquanto outras do cargo técnico serão informadas no final deste mês.

TV – Ontem, o presidente da Câmara esteve reunido com o reitor da Universidade Federal do Triângulo Mineiro, Virmondes Rodrigues Junior, que também é responsável pela TV Universitária, onde é veiculada a programação da TV Câmara. Na pauta a redução da programação em uma hora, que passará a funcionar, a partir de fevereiro, de 16h30 às 17h30 e das 21h às 22h30.
Isso significa redução em uma hora na programação, já que atualmente são três horas e meia de programação e passará a ser de duas e meia. Também representa redução em cerca de 40% nos custos, incluindo produção e transmissão do programa.
Quanto à produtora, foi rescindido o contrato e a Câmara está fazendo nova licitação, que deve ser encerrada até o final deste mês. A ideia é reduzir gastos com produção, edição de vídeo e transmissão ao vivo das reuniões legislativas para a TV Câmara, dentro do pacote de medidas para minimizar o impacto na redução do duodécimo da Câmara.
O secretário de Comunicação da Câmara, Denis Silva, lembra que o presidente da Câmara está fazendo esforço para não perder a TV Câmara, que foi criada na gestão de Rodolfo Cecílio – Turkinho. “Participei da implantação da TV Câmara e na gestão do Tony Carlos a programação foi estendida para o horário noturno. Na gestão do Lourival houve avanço, ao transmitir as sessões pela internet. Por isso ele está negociando para não perder estes avanços”, diz Denis Silva.

Balanço – Lourival dos Santos informa que a Câmara fechou o ano de 2009 sem dívida. Apesar de não deixar dinheiro no caixa, também não deixou dívidas e isso aconteceu, segundo o presidente, graças a ações que foram tomadas desde o início do ano passado.
“A gente tinha quadro de pessoal e custo com material grande. Mas fechamos a conta porque fizemos um ajuste em fevereiro e depois em julho de 2009, com medidas tomadas pela Mesa Diretora, como corte de selos e material. Mudamos o funcionamento da Câmara e agora vamos nos adequar para o corte do duodécimo, já que em 2009 recebíamos R$ 1,120 milhão e neste ano passará para R$ 790 mil”, diz, revelando que este valor será para custeio da Câmara, devendo sobrar pouca coisa para fazer investimento.

Maria das Graças Salvador

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

    Pesquise as licitações no seu segmento agora

    Preencha seus dados para concluir a pesquisa

    Confira quantas oportunidades de venda existem no momento.
    Digite nome, e-mail e telefone para ver os resultados.





    Oportunidades de negócio esperando por você

    Aproveite o nosso período de teste gratuito e tenha sucesso no mercado de licitações.

    Licitações e dispensas