Caesb abre licitação para quatro obras de captação de água no DF

Pacote inclui retirada de 2,1 mil litros por segundo no Lago Paranoá.
Verba está garantida no PAC e no orçamento do GDF, diz companhia.

Caesb abre licitação para quatro obras de captação de água no DF
Barragem do Lago Paranoá, em Brasília (Foto: Wilson Dias/ABr)

A Companhia de Saneamento Ambiental do Distrito Federal (Caesb) lançou nesta semana seis editais de licitação para quatro obras de captação de água. Segundo o órgão, os projetos devem ser concluídos até 2018 para ampliar a rede de captação em toda a capital. Juntas, as obras devem envolver R$ 275 milhões em recursos.

A Caesb prevê geração de 1,3 mil empregos diretos e indiretos durante a execução das obras. O principal projeto do pacote é a construção de um sistema de captação, tratamento e distribuição de água do Lago Paranoá, que passará a ser usada para consumo humano.

A princípio, essa água vai abastecer até 600 mil consumidores em regiões como São Sebastião, Paranoá e Sobradinho I e II. Os investimentos, segundo a Caesb, estão garantidos pelo Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), do governo federal e pelo orçamento do próprio GDF.

A primeira etapa do “sistema Paranoá” deve produzir até 2,1 mil litros de água tratada por segundo. Na segunda etapa, a cifra sobe para 2,8 mil litros/segundo. As licenças ambientais já foram concedidas, segundo a Caesb, e as obras podem começar ainda neste ano.

O projeto prevê a construção ou ampliação de nove reservatórios em regiões próximas ao lago. Segundo a Caesb, a captação não compromete o nível do lago. “O limite estabelecido foi analisado e aprovado pelas agências reguladoras”, diz o assessor especial da Diretoria de Engenharia e Meio Ambiente da Caesb, Antonio Luís Harada.

Caesb abre licitação para quatro obras de captação de água no DF
Bomba para captação de água encontrada em residência junto ao Lago Paranoá, em Brasíla (Foto: Gabriel Luiz/G1)

Mais obras
Outro projeto, de porte menor, prevê captação no Rio Bananal, que nasce dentro do Parque Nacional de Brasília. Essas águas seriam destinadas ao abastecimento residencial da Asa Norte, Noroeste, Cruzeiro e Sudoeste.

Do outro lado da capital, um reservatório deve ser construído próximo ao Balão do Periquito para atender aos moradores do Gama, Park Way, Riacho Fundo, Recanto das Emas e do Novo Gama, no Entorno.

A Caesb também anunciou a retomada das melhorias no sistema de esgotamento sanitário das quadras 26 a 29 do Lago Sul. Segundo a companhia, R$ 8,3 milhões serão empregados no local, beneficiando cerca de 13 mil pessoas. A previsão é de que essa obra seja concluída em até um ano.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

    Pesquise as licitações no seu segmento agora

    Preencha seus dados para concluir a pesquisa

    Confira quantas oportunidades de venda existem no momento.
    Digite nome, e-mail e telefone para ver os resultados.





    Oportunidades de negócio esperando por você

    Aproveite o nosso período de teste gratuito e tenha sucesso no mercado de licitações.

    Licitações e dispensas