BRT terá oito ‘estações’ temporárias na Zona Sul

Paradas serão usadas para transporte noturno durante os Jogos e como plano B para a Linha 4 do metrô

Rio – Oito estações provisórias para o BRT serão construídas na Zona Sul para operar durante os Jogos Olímpicos. As paradas funcionarão de madrugada para o retorno do público das competições do Centro Olímpico, na Barra da Tijuca, e também como um plano B em caso de pane na Linha 4 do metrô ou se a obra não ficar pronta a tempo da Olimpíada.

A prefeitura publicou nesta quinta-feira, no Diário Oficial, o aviso da licitação para escolher a empresa responsável pela montagem, locação e desmontagem das oito plataformas. O orçamento é estimado em R$ 1,39 milhão para o serviço — cerca de R$ 174 mil por plataforma temporária — que será executado em 60 dias. A concorrência será no dia 29 de junho, por pregão presencial. Será contratada a empresa que oferecer o menor preço.

Segundo a Secretaria Municipal de Transportes (SMTR), a operação noturna de BRTs ocorrerá entre 6 e 20 de agosto, de meia-noite às 2h, para dar comodidade aos espectadores, voluntários e trabalhadores das arenas na saída das competições. As plataformas serão apenas para desembarque.

As estações temporárias ficarão em São Conrado, Leblon (Antero de Quental e Nossa Senhora da Paz), Ipanema (Posto 6), Copacabana (Postos 4 e 2), Botafogo e Catete/ Largo do Machado. Haverá quatro pontos de paradas (sem plataforma) no Centro: Cinelândia, Praça 15, Candelária e Central. A conexão entre a Barra e a Zona Sul será pela Autoestrada Lagoa-Barra via Túnel Zuzu Angel. Os veículos circularão fora das canaletas do BRT da Barra ao Centro.

BRT terá oito ‘estações’ temporárias na Zona Sul
BRT terá oito ‘estações’ temporárias na Zona Sul
Foto: Arte O Dia

A SMTR ressaltou que o plano noturno de BRTs não foi elaborado pensando apenas em ser uma alternativa ao metrô, se a Linha 4 atrasar. “O plano B é necessário em qualquer realização de Jogos Olímpicos independentemente se estamos perto da entrega ou da possibilidade de atraso nas obras (do metrô)”, afirma o secretário executivo de Coordenação de Governo, Rafael Picciani. Se a Linha 4 não estiver funcionando, Picciani prevê impacto negativo no trânsito, já que a faixa olímpica da Avenida Niemeyer seria deslocada para a Autoestrada Lagoa-Barra.

Para especialistas, transporte será necessário em caso de pane na Linha 4

As plataformas temporárias de desembarque do BRT terão estrutura metálica com 20 metros de comprimento, 4 metros de largura e 90 centímetros de altura, acompanhadas de escada com cerca de quatro degraus, três corrimãos intermediários, uma rampa e guarda-corpos nas laterais.

Para Ronaldo Balassiano, professor de Engenharia de Transporte da Coppe/UFRJ, as estações provisórias de BRT são importantes com ou sem a Linha 4: “Será uma opção para o público dos Jogos à noite como para servir de plano B ao metrô. O metrô vai começar a funcionar nas vésperas da Olimpíada sem ter feito teste com passageiros e, por isso, é muito pouco provável que não haja algum problema na operação.”

Alexandre Rojas, professor de Engenharia de Transportes da Uerj, prevê que a capacidade de transporte sem a Linha 4 seja 50% menor com os BRTs.

As faixas olímpicas que reservarão as pistas para o deslocamento de delegações, organizadores dos Jogos e para os ônibus estarão totalmente implantadas a partir de 25 de julho e quem não respeitá-las terá de pagar multa de R$ 1,5 mil.

Site dará dicas de mobilidade

Para auxiliar cariocas e turistas e se locomoverem pela cidade, a prefeitura lançou nesta quinta-feira a nova versão do site Cidade Olímpica. A plataforma que, antes dava informações sobre o andamentos das obras para os Jogos, agora passa a apresentar as melhores rotas, meios de transporte, com os preços das passagens, e as vias interditadas.

Segundo o prefeito Eduardo Paes, a ideia é voltada basicamente para os cariocas que terão o cotidiano bastante afetado por causa dos Jogos. “Foi muito pensado para a população da cidade. É notório e inegável que todos teremos nossa vida muito alterada, mas por um motivo muito especial. Não queremos que o carioca saia da cidade durante os Jogos”, afirmou Paes, acrescentando que é “uma obrigação de todo morador do Rio, a partir de hoje (ontem), começar a se programar visando aos próximos meses e tomando como base o nosso portal.”

O prefeito ressaltou que o site também é útil para quem vai presenciar as competições para ver as dicas das melhores maneiras de chegar e sair dos estádios. “Basta acessar o portal para evitar dor de cabeça”.

Metrô deve funcionar até 1h da manhã

O Governo do Rio garante que as cinco estações da Linha 4 estarão disponíveis em 1º de agosto. O estado aguarda o aval pelo governo federal de um financiamento de R$ 989 milhões para conclusão do trecho olímpico (Nossa Senhora da Paz, Jardim de Alah, Antero de Quental, São Conrado e Jardim Oceânico) e da estação Gávea, prometida para 2017. A implantação do trecho olímpico chega a 96% de conclusão e as demais estações (Jardim de Alah, Antero de Quental e Jardim Oceânico) estão em fase final.

Entre 1º e 4 de agosto, a Linha 4 vai funcionar de 6h às 23h. Na Olimpíada, a operação será das 6h à 1h, nos dias úteis e sábados, e das 7h à 1h, aos domingos e feriados. Todas as linhas funcionarão até as 2h nos dias de abertura e encerramento dos Jogos.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

    Pesquise as licitações no seu segmento agora

    Preencha seus dados para concluir a pesquisa

    Confira quantas oportunidades de venda existem no momento.
    Digite nome, e-mail e telefone para ver os resultados.





    Oportunidades de negócio esperando por você

    Aproveite o nosso período de teste gratuito e tenha sucesso no mercado de licitações.

    Licitações e dispensas