Brasital é tombada e Prefeitura abre licitação para reforma

Brasital é tombada e Prefeitura abre licitação para reforma
Foto: Rafael Barbosa

Além de se tornar recentemente um patrimônio histórico, o Centro Cultural Brasital deve passar por uma reforma do teto de dois dos seus principais salões (Regente Gentil e Darcy Penteado). A assinatura simbólica da abertura do processo licitatório que irá contratar a empresa para as reformas da Brasital aconteceu na manhã de segunda-feira (16), dentro das dependências do próprio centro cultural, que contou com a presença de diversas autoridades e tinha o intuito de apresentar o projeto de reforma à população.

De acordo com o engenheiro da Prefeitura de São Roque, Paulo Renato Mazaro, a reforma dos pisos e tetos dos salões é uma ação importante, principalmente porque afetará outros espaços do centro cultural, como a biblioteca, localizada abaixo do salão Darcy Penteado, que também terá seu piso reformado. “Faremos três serviços com duas reformas. “Quando estancarmos o problema de infiltração no salão, automaticamente sessamos o problema no seu piso o que finaliza o problema da biblioteca, já que a água que se infiltrava no piso era a que descia até a biblioteca e o muro de arrimo ao lado”, completa.

Construída em 1890, pelo industrial Italiano Enrico Dell ‘Acqua, como uma das primeiras indústrias têxteis do Brasil, o centro que leva em seu nome a junção de Brasil e Itália (Brasital) não pertencia a São Roque, um fato pouco conhecido. O local era uma propriedade da Companhia de Desenvolvimento Habitacional e Urbano (CDHU) e somente passou a ser oficialmente do município recentemente, na gestão do ex-prefeito Mário Luiz Campos de Oliveira.

A Brasital foi tombada como patrimônio histórico pelo Condephat (Conselho de Defesa do Patrimônio Histórico, Arqueológico, Artístico e Turístico), órgão ligado à Secretaria Estadual da Cultura e durante este processo a CDHU transferiu a propriedade da Brasital para São Roque.

A transformação do centro cultural em um patrimônio histórico é uma ação merecida segundo estudiosos. “Tudo na Brasital é excepcional. É um edifício único em vários aspectos, seja culturalmente ou tecnologicamente, já que o edifício também foi um exemplo no setor de eficiência energética”, afirmou Júlio Barros, restaurador de obras de arte e especialista em direito ambiental.

Ser um patrimônio nacional foi essencial para que as reformas do teto pudessem ocorrer, já que a verba utilizada nas obras é proveniente do Departamento de Apoio ao Desenvolvimento das Estâncias (DADE), verba estatual que deve ser utilizada pelos municípios em investimentos culturais. Geralmente a verba não pode ser utilizada em reformas, porém a nova situação do centro permite a empregabilidade do dinheiro em sua manutenção.

Segundo o Prefeito de São Roque, Daniel de Oliveira Costa, além da licitação que irá culminar na reforma do prédio, outras ações estão sendo tomadas para que além da reforma a Brasital possa passar periodicamente por um processo de manutenção, através da atuação de mão de obra especializada produzida em cursos dentro do próprio centro cultural. “Estamos criando um curso, que será uma qualificação profissional para o setor de restauração, uma atividade que será ministrada dentro da Brasital”, completa o Prefeito.

De acordo com o governante, caso a licitação ocorra sem problemas, as reformas devem começar entre o final de janeiro e início de fevereiro, enquanto as aulas de restauração devem iniciar também no início do ano.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

    Pesquise as licitações no seu segmento agora

    Preencha seus dados para concluir a pesquisa

    Confira quantas oportunidades de venda existem no momento.
    Digite nome, e-mail e telefone para ver os resultados.





    Oportunidades de negócio esperando por você

    Aproveite o nosso período de teste gratuito e tenha sucesso no mercado de licitações.

    Licitações e dispensas