BR-364 será restaurada e ponte do Abunã terá novo projeto

O ministro dos Transportes, Alfredo Nascimento, assegurou ontem, em audiência como os seis senadores de Rondônia e Acre, que as obras de recuperação da BR-364, previstas no Programa Integrado de Revitalização (Crema), em fase de licitação, serão ampliadas para a modalidade de restauração, incluindo uma terceira pista e acostamento em toda a extensão da rodovia, além da duplicação dos trechos nos perímetros urbanos de Vilhena, Ji-Paraná e Ariquemes.

O ministro também anunciou a contratação de um novo projeto para a ponte do Abunã, sobre o rio Madeira, nas proximidades da divisa entre Rondônia e Acre. Isso porque o projeto antigo, feito em 2000, foi contestado pela Marinha do Brasil e pelo Tribunal de Contas da União, pois não atendia as necessidades pós-usina de Jirau.

No projeto antigo, o vão central da ponte não tinha altura suficiente para permitir a navegação no período de cheias (mínimo de 12 metros da lâmina de água) e a extensão da ponte ficou pequena, com 200 metros a menos do que o necessário. Também foram apontados problemas como a falta de sondagem e mensuração detalhada dos custos da obra.

O senador Acir Gurgacz (PDT/RO) destacou que as duas obras são importantes para a integração da Amazônia e para que sejam evitados mais acidentes e mortes na rodovia. “Chegamos à conclusão de que era melhor fazer um novo projeto para a ponte, bem como ampliar a restauração da BR-364 para atender as necessidades do trafego atual e futuro”, disse o senador. “Mesmo assim, iniciamos o diálogo para a duplicação de toda a rodovia entre Mato Grosso e Acre”, frisou o senador.

O senador Valdir Raupp (PMDB/RO), que solicitou a audiência com o ministro dos Transportes em nome dos senadores e de toda a bancada federal dos dois Estados, disse que o resultado da reunião foi uma grande conquista. “Fomos em bloco falar com o ministro e cobramos uma solução imediata para estes dois gargalos que atrapalham nosso desenvolvimento e ceifam vidas”, disse Raupp. “Ficamos satisfeitos com o pronto atendimento de nossas reivindicações e agora vamos monitorar os prazos”, completou.

Prazos

O ministro Alfredo Nascimento ressaltou que os recursos para as duas obras continuam assegurados no Programa de Aceleração do Crescimento, sendo que o prazo para a realização do novo projeto e a licitação da obra da ponte do Abunã será de 9 meses. Já o enquadramento do Crema da BR-364 na modalidade de restauração será de 30 dias, quando será lançado edital para seleção das empresas responsáveis pelos quatro lotes da obra. Os custos das duas obras deverão sofrer alteração, mas R$ 240 milhões já estão assegurados para a ponte do Abunã e outros R$ 600 milhões para a restauração da BR-364. As duas obras fazem parte do PAC II.

O senador Jorge Vianna (PT/SC) disse que as garantias do ministro do Transporte serão aguardadas com expectativa pela população do Acre, que sofre com o isolamento. “A BR-364 é a principal ligação do Acre com os demais Estados do Brasil e a sua restauração, assim como a construção da ponte do Abunã trarão um grande benefício para a nossa população e para a economia do Estado”, disse.

Fonte: Assessoria

Comentários
  • Bom dia gostaria de saber.. assim que inaugurar a ponte no rio madeira. BR 364 Rio Branco-Porto Velho, é viável sair de Brasília-DF. De automóvel ate Rio Branco e Porto Velho Acre. Sim é via Cuiabá …. Agradeço atenção

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

    Pesquise as licitações no seu segmento agora

    Preencha seus dados para concluir a pesquisa

    Confira quantas oportunidades de venda existem no momento.
    Digite nome, e-mail e telefone para ver os resultados.





    Oportunidades de negócio esperando por você

    Aproveite o nosso período de teste gratuito e tenha sucesso no mercado de licitações.

    Licitações e dispensas