BNDES aprova PPP de R$ 948,9 milhões para aquisição de trens em São Paulo

A diretoria do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) aprovou financiamento de R$ 948,9 milhões para a CTRENS Companhia de Manutenção, uma Sociedade de Propósito Específico (SPE) constituída para executar o projeto de manutenção e fornecimento de trens na cidade de São Paulo.

Os recursos serão destinados à aquisição de 36 trens novos de oito carros cada um, totalizando 288 carros para a linha 8 (Diamante) da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM), que abrange a região metropolitana da capital paulista. O aumento da frota permitirá a redução do intervalo entre as composições, tornando as viagens mais rápidas e beneficiando a população.

O apoio do BNDES à operação, portanto, contribuirá para o aumento da capacidade de transporte, da frequência de trens e do conforto dos usuários da Linha Diamante. Com os novos investimentos, os trens poderão transportar cerca de 1,6 milhão de passageiros a mais, por dia útil, alcançando 7 milhões de passageiros por dia útil até 2014.

Além disso, o projeto incentivará a produção brasileira de trens de passageiros e a cadeia de material metroferroviário, o que contribuirá para a consolidação do setor no país e o aumento de mão de obra especializada.

A Linha 8 – Diamante é uma das principais linhas da CPTM, concentrando cerca de 20% dos usuários pagantes da empresa. A Linha tem 35,3 km de extensão e 20 estações, que servem à subregião oeste da Região Metropolitana de São Paulo. A área é composta pelos municípios de Itapevi, Jandira, Barueri, Carapicuíba e Osasco, além de bairros na Zona Oeste da capital paulista, chegando até a estação Júlio Prestes, no centro da cidade. Há também um trecho de 6,3 km de extensão operacional, com quatro estações, até Amador Bueno, em Itapeví.

A linha é utilizada diariamente por cerca de 432 mil passageiros, com uma frota composta por 288 carros. Desses, somente 204 estão operando. Parte substancial da frota não está em condições de operação, provocando aumento do intervalo entre os trens e superlotação do sistema.

O projeto será realizado sob a forma de Parceria Público-Privada, pelo prazo de 20 anos e demandará investimentos totais de R$ 1,5 bilhão. A operação será realizada na modalidade de project finance.

O objetivo da PPP é a prestação de serviços de manutenção e modernização de toda a frota da Linha 8 e faz parte do Plano “Expansão SP”, que visa a ampliação e a modernização de serviços de transporte público nas regiões metropolitanas de São Paulo, Campinas e Baixada Santista.

A CAF Brasil Indústria e Comércio detém a maioria das ações da Sociedade de Propósito Específico CTRENS que, por sua vez, é controlada pela espanhola ICF.

A empresa construiu sua primeira fábrica no Brasil em 2009, em Hortolândia (SP), como parte da estratégia de aumentar sua participação mundial no setor metroferroviário e por ter avaliado como muito favorável o cenário de concessões metroferroviárias no Brasil e na América Latina nos próximos anos. A unidade paulista tem capacidade de produção de 480 carros (60 trens de 8 carros) ao ano e foi projetada para produzir diferentes tipos de material rodante.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

    Pesquise as licitações no seu segmento agora

    Preencha seus dados para concluir a pesquisa

    Confira quantas oportunidades de venda existem no momento.
    Digite nome, e-mail e telefone para ver os resultados.





    Oportunidades de negócio esperando por você

    Aproveite o nosso período de teste gratuito e tenha sucesso no mercado de licitações.

    Licitações e dispensas