BB e Votorantim garantem R$ 2,5 bi para Bertin investir no Rodoanel

Josette Goulart | De São Paulo

O Banco do Brasil e o Banco Votorantim (controlado pelo BB e grupo Votorantim) vão financiar cerca de 65% do total dos R$ 4 bilhões em investimentos que o grupo Bertin precisa fazer nos trechos Sul e Leste do Rodoanel. O Bertin anunciou ontem que fez o depósito de R$ 389 milhões referentes à outorga da concessão de dois trechos da rodovia, que circunda a cidade de São Paulo.

O financiamento dos dois bancos será feito em modelo de “project finance” e parte das garantias dadas envolve as receitas que já neste ano começam a ser auferidas pelo trecho Sul – que já foi construído pelo governo estadual e será agora operado pela Cibe e Contern (empresas do grupo vencedoras do leilão). Os bancos e o Bertin não quiseram comentar o assunto. A empresa informou, inclusive, que este tema fazia parte de um acordo de confidencialidade e por isso não poderia fazer qualquer comentário.

O Valor apurou que o BNDES não vai participar do empréstimo, apesar de ter anunciado pouco antes do leilão da rodovia, no ano passado, que seria o grande financiador da obra. O problema é que o banco de fomento continua impedido de conceder financiamento ao Bertin em função de um “cross default” que a empresa tem no banco, ou em português, “inadimplemento cruzado”.

O BNDES não fala do assunto, mas o problema estaria ligado à renegociação que o grupo JBS (do qual o Bertin é sócio) está fazendo em relação a debêntures detidas pelo banco e que estavam vinculadas a uma emissão de ações por parte do frigorífico. Esta emissão não foi realizada a tempo e agora o JBS tenta renegociar essa condição. O fato de o BNDES não emprestar ao Bertin também foi um dos motivos que acelerou a saída do grupo da sociedade de Belo Monte, já que o empreendimento hidrelétrico, com mais de R$ 25 bilhões a investir, precisa desse financiamento.

Com a definição do financiamento do Rodoanel e a saída de Belo Monte, o grupo Bertin agora precisa resolver a situação do investimento de suas termelétricas que ainda continuam inadimplentes em cerca de R$ 400 milhões. O grupo, originário do setor frigorífico, participou ativamente de licitações nos últimos anos se comprometendo a investir cerca de R$ 15 bilhões. Já conseguiu reduzir para R$ 13 bilhões com a saída de Belo Monte e ainda tem intenção de vender parte do Rodoanel.

Com deságio de 63% nesta licitação, ante um deságio de 10% do segundo colocado no leilão, o grupo Bertin foi questionado pelos seus concorrentes em relação à capacidade financeira de colocar o empreendimento em operação. A fórmula financeira, segundo contou Kelson Elias Filho, presidente da Contern, construtora do grupo que vai fazer a obra, em entrevista concedida ao jornal na semana passada, foi toda traçada em função da receita a ser auferida imediatamente pelo trecho Sul. Além disso, ele argumenta que a outorga a ser paga é cinco vezes menor do que os R$ 2 bilhões do trecho Oeste, que pertence à CCR e que tem tarifa muito parecida com as oferecidas pelo Bertin, que se sagrou vencedor. O trecho Leste precisa, entretanto, ser todo construído.

De acordo com anúncio feito ontem pelo Bertin, a empresa também já fez a integralização do capital próprio exigido em edital. Além disso, informou a emissão de apólices de seguro-garantia de cerca de R$ 410 milhões, por intermédio do consórcio de três seguradoras: Chubb, Zurich e Liberty. O depósito poderia ser feito até amanhã e a gestão do trecho Sul da rodovia já será assumido na próxima semana.

Também foi informado que, além do capital próprio, já foi utilizada a primeira parte do financiamento estruturado. “O grupo Bertin reforça, assim, sua determinação em se consolidar como uma das referências em infraestrutura no Brasil, realizando obras diferenciadas como o Rodoanel, para o qual alocará todos os recursos disponíveis e adotará as tecnologias mais modernas visando, até, possível antecipação da conclusão das obras”, disse o grupo em comunicado.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

    Pesquise as licitações no seu segmento agora

    Preencha seus dados para concluir a pesquisa

    Confira quantas oportunidades de venda existem no momento.
    Digite nome, e-mail e telefone para ver os resultados.





    Oportunidades de negócio esperando por você

    Aproveite o nosso período de teste gratuito e tenha sucesso no mercado de licitações.

    Licitações e dispensas