BB e CEF publicam edital para centro de dados

São Paulo (AE) – O Banco do Brasil e a Caixa Econômica Federal (CEF) publicaram ontem, no Diário Oficial da União, o edital da Parceria Público-Privada (PPP) para a construção de um centro de dados (Datacenter) em Brasília, a ser compartilhado pelos bancos. Pela proposta, o vencedor da concorrência pública ficará responsável pela obra e pela manutenção, em troca de um pagamento de prestações mensais, explicou o presidente do Consórcio Datacenter, Jesualdo Conceição da Silva.

Trata-se da primeira PPP administrativa – na qual o ente público arca com a totalidade dos pagamentos – feita pelo governo federal, segundo Silva. O valor do projeto não foi revelado, mas durante o processo de consulta pública, no ano passado, foi avaliado em até R$ 300 milhões. “Esse número não é mais referência, pois houve mudanças em especificações técnicas da obra”, argumentou.

O contrato tem duração de 25 anos, a partir da entrega da obra, prevista para 2008. Após esse prazo, a construção volta para as mãos do consórcio, com participação de 80% do BB e 20% da Caixa. O modelo de PPP foi escolhido por uma decisão estratégica das duas instituições. “Em vez de imobilizar os recursos, optou-se por manter o dinheiro em caixa e investir em atividades diretamente relacionadas ao negócio dos bancos, como a concessão de crédito.”

O centro de dados atenderá às necessidades de expansão da infra-estrutura de tecnologia da informação (TI) dos bancos, afirmou o presidente do consórcio. O investimento permitirá a redução de riscos operacionais, como paralisações nos sistemas, conforme previsto nos acordos internacionais de Basiléia II e Sarbanes Oxley, acrescentou.

O local terá uma área construída mínima de 24 mil metros quadrados. Pelo projeto, 5,2 mil metros quadrados serão exclusivos para equipamentos de TI, dos quais 4,2 mil metros quadrados ocupados pelo BB. Como forma de reduzir o valor das contraprestações previstas na PPP, o parceiro poderá usar áreas adicionais para prestar serviços de TI a terceiros.

O consórcio fará apresentações em Brasília e São Paulo, nos dias 20 e 22 de março, para dar mais detalhes sobre o projeto a potenciais investidores. Silva aponta o interesse de construtoras, empresas de telecomunicações e TI, além de fundos imobiliários e de previdência, que podem atuar como financiadores.

De acordo com o cronograma do edital, a abertura dos envelopes será em 25 de abril. Serão classificadas as propostas até 20% superiores ao valor mínimo apresentado, seguidas de lances em viva-voz. O vencedor será aquele que apresentar a menor contraprestação a ser paga pelo consórcio.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

    Pesquise as licitações no seu segmento agora

    Preencha seus dados para concluir a pesquisa

    Confira quantas oportunidades de venda existem no momento.
    Digite nome, e-mail e telefone para ver os resultados.





    Oportunidades de negócio esperando por você

    Aproveite o nosso período de teste gratuito e tenha sucesso no mercado de licitações.

    Licitações e dispensas