Balanças de pesagem de veículos estão paradas em 3 rodovias de MG

Ao menos 4 balanças estão sem funcionar na BR-267, MG-167 e BR-491. Contrato com empresa responsável por operação está vencido, diz DER.

Pelo menos quatro balanças de pesagem de veículos com carga estão sem funcionar nas rodovias da região. Na BR-267, na MG-167 e na BR-491 as balanças foram encontradas abandonadas e paradas. A situação preocupa motoristas que usam as estradas, já que aumenta o risco de acidentes com caminhões e outros veículos transportando carga em excesso. De acordo com o Departamento de Estradas de Rodagem de Minas Gerais (DER-MG), o contrato com a empresa responsável pela operação das balanças está vencido e uma nova licitação está em andamento.
Na BR-267, entre Lambari (MG) e Caxambu (MG), a situação é de abandono. Os toldos da estrutura estão no asfalto, onde os caminhões deveriam passar para fazer a pesagem. Na MG-167, entre Três Pontas (MG) e Santana da Vargem (MG), a situação é ainda pior. A porta foi arrombada e dentro da estrutura não sobrou nada, nem mesmo a fiação. Na BR-491, entre Varginha (MG) e Três Corações (MG), eram duas balanças, mas nenhuma está em funcionamento.

Balanças de pesagem são encontradas paradas em rodovias do Sul de MG (Foto: Reprodução EPTV)
Balanças de pesagem são encontradas paradas em rodovias do Sul de MG (Foto: Reprodução EPTV)

Os motoristas se preocupam com a situação e destacam as estradas cheias de curvas na região, que aumentam os riscos de tombamentos de veículos com excesso de peso. Respeitar o peso estipulado para cada veículo é importante para a segurança no trânsito e sem a fiscalização feita nas balanças, não é possível saber se o peso dos caminhões está ou não dentro do permitido por lei.
“Esse excesso de carga só traz prejuízos, tanto para o veículo, que vai ficar danificado com isso, mas também pode até fazer com que o freio não funcione, o que pode causar acidentes, com prejuízos financeiros ou risco de morte para o motorista e passageiros. E o excesso também pode prejudicar as nossas vias, danificando o asfalto das estradas”, completa o capitão da Polícia Militar Francisco José Lyra. Segundo a Polícia Militar Rodoviária, dependendo do excesso de carga, a multa pode variar de R$ 85,13 a mais de R$ 2 mil. O motorista ainda perde de 4 a 7 pontos na carteira.
O DER-MG informou através de nota oficial que os serviços nas balanças estão parados porque venceu o contrato com a empresa responsável pela operação de 75 balanças em Minas Gerais. Ainda segundo a nota, a licitação para escolha da nova empresa está em andamento, mas não foi informada uma data para início da operação das balanças.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

    Pesquise as licitações no seu segmento agora

    Preencha seus dados para concluir a pesquisa

    Confira quantas oportunidades de venda existem no momento.
    Digite nome, e-mail e telefone para ver os resultados.





    Oportunidades de negócio esperando por você

    Aproveite o nosso período de teste gratuito e tenha sucesso no mercado de licitações.

    Licitações e dispensas