Auditoria aponta irregularidades na construção de teleférico em MT

Auditor-geral diz que plano prevê apenas compra de equipamentos.

Nova licitação deverá ser realizada e, com isso, atrasar conclusão da obra.

A Auditoria-Geral do Estado detectou várias irregularidades no projeto de construção do teleférico no Parque Nacional de Chapada dos Guimarães, a 65 quilômetros de Cuiabá. Por isso, uma nova licitação pode ser realizada para a contratação de uma outra empresa.
De acordo com o auditor-geral José Alves Pereira Filho, o plano elaborado pela Secretaria de Desenvolvimento do Turismo do Estado (Sedtur) previa somente a aquisição de equipamentos. Desse modo, outros fatores não foram levados em consideração, como, por exemplo, a concessão da licença ambiental, projeto básico e sondagem.
“É preciso avaliar se o serviço realizado está adequado ao valor pago à empresa”, disse o auditor-geral. Apesar de o modelo de contratação ter sido considerado irregular pela Auditoria, a empresa já havia recebido parte do pagamento, o correspondente a R$ 579 mil.
O empresário Antônio Checcin Júnior, que doou a área para a instalação do teleférico na serra do Atimã, lamentou a decisão de adiar novamente a obra. “As coisas deveriam acontecer de forma mais rápida quando são para o bem da população”, reclamou.
Conforme o projeto, o teleférico deve possuir 30 pequenos bondes com dois lugares que devem percorrer uma distância de 1.650 metros que permitirá uma visão ampla das belezas de Chapada. A obra está avaliada em R$ 6 milhões. Agora, não se sabe quando a obra será concluída.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

    Pesquise as licitações no seu segmento agora

    Preencha seus dados para concluir a pesquisa

    Confira quantas oportunidades de venda existem no momento.
    Digite nome, e-mail e telefone para ver os resultados.





    Oportunidades de negócio esperando por você

    Aproveite o nosso período de teste gratuito e tenha sucesso no mercado de licitações.

    Licitações e dispensas